Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping - VejaSP - Cresce número de casadas que rejeitam o sobrenome do parceiro

Publicado em: 28/03/2018
Ao mesmo tempo, sobe a porcentagem de homens que adotam o nome de família delas
 
Durante o casamento na Igreja Evangélica Batista, na Zona Oeste, em agosto do ano passado, os então noivos Felipe Aranha, de 27 anos, e Fernanda Luna, de 26, surpreenderam os convidados. Na hora de anunciar a união, o pastor se referiu ao casal como “a família Aranha Luna”. Muitos não sabiam, mas Felipe decidira adotar o sobrenome da moça ao trocar alianças — e ela, o dele, como de costume. “Quis mostrar respeito e dizer que temos peso igual no relacionamento”, afirma o marido.
 
Trata-se de uma tendência, assim como a rejeição das mulheres ao nome de família do parceiro. O número de moças que escolheram não alterar seus documentos atingiu o ápice no último ano, com um total de 18 000. As que não adotaram o sobrenome do marido já representam quase um terço das mulheres que se casaram em 2017.
 
No outro time, a quantidade de homens que aderiram ao título da esposa ficou estável desde a permissão da prática pelo Código Civil, em 2003. Sofreu queda em 2016, mas voltou a subir no ano passado, com quase 6 000 ocorrências do tipo. Os dados foram levantados pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP).
 
A estudante de direito Flavia Mattos, de 26, casou-se em março de 2017. Abriu mão do sobrenome do marido e causou desconforto entre os parentes mais velhos. “Tenho a minha independência”, defende -se. “O relacionamento não vai deixar de ser verdadeiro por causa disso.” Para a socióloga Carla Diéguez, da Fundação Escola de Sociologia e Política, o fenômeno reflete as recentes alterações de comportamento, na esteira da ascensão do feminismo. “A mulher está rompendo com o patriarcalismo, no qual o homem é o centro da família e o dominante nas relações.”

Fonte: Veja-SP
Deixe seu comentário
 
 
644329

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 125.534.450
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Retificação ou Suprimento ou Restauração de Registro Civil - Retificação de Nome - Michel Maia Magalhães

LEIA MAIS