Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – G1 - Na Argentina, sentença inédita autoriza barriga de aluguel a casal gay

Publicado em: 11/07/2017
A Justiça argentina autorizou um casal de dois homens a ter um filho com uma barriga de aluguel em um tratamento que será realizado no país.
 
Trata-se de um casal que está junto há 14 anos e uma amiga dos dois "emprestará" o seu útero para o tratamento na província argentina de Rio Negro.
 
Neste caso, será utilizado o óvulo de um banco de doação e o material genético de um dos homens.
 
"É um caso de abertura porque representa a única opção que eles têm [para ter um filho]", explicou a juíza María Laura Dumpé, que julgou a causa.
 
Para a sentença, que não tem antecedentes na Argentina, foi realizado "um trabalho com psicólogos, psicopedagogos, psiquiatras e médicos".
 
A decisão também assegurou que não houve retribuição econômica à mulher, o que é proibido por lei.
 
"Ela é divorciada, seus filhos sabem e a acompanham nisto. Tem a intenção de ajudar os seus amigos em seu projeto de vida. Negamos que haja retribuição em dinheiro", disse a juíza à emissora televisiva TN.
 
A magistrada definiu o caso como "um ato de amor, de companheirismo" e considerou que a sua sentença abrirá caminhos para "aqueles casais que de outra forma não poderiam ter filhos, por exemplo, no caso de um casal em que a mulher não tenha útero".
 
A sentença inclui a obrigação para os pais de explicar à criança sobre a sua origem.
 
"Estou convencida desta necessidade, de explicar quando tiver capacidade suficiente para entender, de maneira que isto seja o mais natural possível", afirmou.
 
A identidade do casal está mantida em sigilo, assim como da mulher que será a barriga de aluguel.

Fonte: G1
Deixe seu comentário
 
 
847757

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 115.617.252
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Governo de SP e Receita Federal unificam registros de documentos

LEIA MAIS