Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Gianpaolo Poggio Smanio é empossado como procurador-geral de Justiça

Publicado em: 17/04/2018
Desembargador Artur Marques da Silva Filho representou TJSP.
 
O Ministério Público do Estado de São Paulo empossou, hoje (16), Gianpaolo Poggio Smanio como procurador-geral de Justiça. Smanio foi reconduzido ao cargo que ocupou no biênio 2016-2017 após obter expressiva votação (1.178 votos, ante 663 de Valderez Abbud e 358 de Márcio Christino) e ser escolhido pelo governador Márcio França a partir de lista tríplice. O novo mandato é de dois anos.

A cerimônia foi realizada em sessão extraordinária do Órgão Especial do Colégio de Procuradores de Justiça. O vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Artur Marques da Silva Filho, representou o presidente da Corte, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças.

O procurador-geral em exercício, Walter Sabella, fez a abertura da solenidade. Ele cumprimentou o governador por prestigiar a vontade da classe e escolher o candidato mais votado. “Todos têm fundamentadas expectativas de que o reconduzido reedite os feitos que o levaram à reeleição”, afirmou. “Temos reconfortadas esperanças de que os caminhos de boas obras do 1º termo sejam retrilhados.”

O presidente da Associação Paulista do Ministério Público, José Oswaldo Molineiro, fez uso da palavra para transmitir mensagem dos integrantes Ministério Público: “estamos juntos e unidos”. O orador em nome do Colégio de Procuradores de Justiça foi Álvaro Augusto Fonseca de Arruda. Segundo ele, a reeleição de Smanio “significa o reconhecimento de sua brilhante trajetória no cargo de procurador-geral de Justiça”.

Para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que representou a Presidência da Suprema Corte, a escolha de Smanio é boa “para o Ministério Público do Estado de São Paulo, para a sociedade paulista e para o Brasil”.

Em seu discurso de posse, Gianpaolo Smanio saudou o Judiciário paulista na pessoa do vice-presidente Artur Marques da Silva Filho. “Um abraço fraternal a todos os magistrados. O Ministério Público e a Magistratura continuam juntos”, afirmou. Em seguida, o procurador-geral reafirmou seu compromisso de “bem servir o povo de São Paulo”. “O Ministério Público é um investimento da sociedade para defesa de seus direitos”, continuou. “Não defendemos ideologias ou teorias: defendemos a lei e a ordem jurídica.”

Para encerrar o evento, o governador Márcio França cumprimentou o MPSP em nome do povo paulista e declarou que o “Estado de São Paulo tem orgulho de ter Gianpaolo Smanio como procurador-geral de Justiça”.

Completaram a mesa de honra do evento o deputado federal Arnaldo Faria de Sá; o secretário do Colégio de Procuradores de Justiça, Antonio de Pádua Bertone Pereira; o corregedor-geral do MPSP, procurador de Justiça Paulo Afonso Garrido de Paula; o secretário do Conselho Superior do MPSP, procurador de Justiça Olheno Ricardo de Souza Scucuglia; e o decano do Colégio de Procuradores de Justiça, Fernando José Marques.

Também participaram da solenidade o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, desembargador Carlos Eduardo Cauduro Padin; o prefeito de São Paulo, Bruno Covas; o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, conselheiro Renato Martins Costa; o conselheiro do CNJ Arnaldo Hossepian Salles Lima Júnior; o presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo, juiz Paulo Prazak; o desembargador federal Paulo César Domingues, representando a presidente do TRF-3; o desembargador José Jarbas de Aguiar Gomes, representando o presidente da Seção de Direito Público do TJSP; o desembargador Tasso Duarte de Melo, representando o diretor da Escola Paulista da Magistratura; o presidente da 12ª Câmara de Direito Privado do TJSP, desembargador José Jacob Valente; os secretários de Estado Mágino Alves Barbosa Filho (Segurança Publica), Lourival Gomes (Administração Penitenciária), Clodoaldo Pelissioni (Transportes Metropolitanos), Francisco Sérgio Ferreira Jardim (Agricultura e Abastecimento), Helcio Tokeshi (Fazenda), coronel PM Helena dos Santos Reis (Casa Militar), João Carlos Meirelles (Energia e Mineração), Maurício Brusadin (Meio Ambiente), Paulo Gustavo Maiurino (Esporte, Lazer e Juventude), Romildo Campello (Cultura); o presidente da Associação Paulista de Magistrados, juiz Fernando Figueiredo Bartoletti; o conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Luiz Flávio Borges D’Urso; os deputados estaduais Coronel Camilo e Wellington Moura; a defensora pública-geral em exercício, Juliana Garcia Belloque; o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Nivaldo Cesar Restivo; o diretor da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, professor Floriano de Azevedo Marques Neto; o vereador de São Paulo Caio Miranda Carneiro; o procurador-geral do Ministério Público de Contas do Estado de São Paulo, Rafael Neubern Demarchi Costa; a 2ª procuradora-chefe substituta do Ministério Público do Trabalho em São Paulo, Vera Lúcia Carlos, representando o procurador-chefe; o presidente da Corregedoria Geral da Administração, Ivan Francisco Pereira Agostinho; o procurador-geral do Município de São Paulo, Ricardo Ferrari Nogueira; e o ouvidor-geral do Estado de São Paulo, Gustavo Ungaro; demais magistrados, integrantes do Ministério Público, advogados, militares, defensores públicos e servidores do MPSP.

Fonte: TJ/SP
Deixe seu comentário
 
 
349016

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 121.826.396
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Senado vai debater proteção de dados pessoais em sessão temática

LEIA MAIS