Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – G1 – Cartório de Bauru recebe 1º pedido de alteração do nome e gênero de trans após decisão do STF

Publicado em: 23/05/2018
Desde esta segunda-feira (21), os cartórios de registro civil de São Paulo estão autorizados a realizar essa alteração, tornando efetiva a decisão do Supremo de março deste ano. Vendedora foi a primeira a protocolar o pedido em cartórios da cidade.

Os cartórios do estado de São Paulo estão autorizados a realizar a alteração do nome e gênero dos transgêneros e transexuais desde esta segunda-feira (21). E no primeiro dia da autorização, um dos cartórios de Bauru (SP) recebeu o primeiro pedido de alteração da documentação.

O primeiro e único pedido feito até esta terça-feira (22) foi protocolado pela maquiadora e vendedora Giovanna Contani da Silva. O novo registro, com as alterações do nome e do gênero, deve ficar pronto na próxima segunda-feira (28).

A autorização divulgada no Diário Oficial do Estado torna efetiva a decisão do Supremo Tribunal Federal de março deste ano, que permitiu a troca de nome e gênero mesmo sem a realização da cirurgia e sem a necessidade de ação na Justiça.

O estado de São Paulo foi o terceiro a normatizar a atuação dos cartórios diante da decisão do STF, segundo dados da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo.

“Eu já tinha tentado fazer o procedimento em outras cidades que já tinham casos de mudança no registro, mas foi negado. Mas com essa decisão agora foi muito tranquilo. Fiz toda documentação necessária e agora tem os cinco dias úteis para retirar certidão. Tem um custo, que até me surpreendeu um pouco, mas vale muito a pena”, explica Giovanna.

A vendedora também foi uma das primeiras pessoas a receber a carteira social na cidade, uma iniciativa municipal e pioneira no país. Bauru foi a primeira cidade brasileira a ter uma lei que regulamenta a emissão de um documento com o nome social. No entanto, o documento tem validade apenas em âmbito municipal. Agora com o pedido no cartório, Giovanna vai poder alterar toda a documentação que tem validade nacional.

Procedimento facilitado

Podem realizar a alteração diretamente em cartórios de registro civil pessoas maiores de 18 anos. Para isso, o interessado deve procurar um cartório, preencher pessoalmente o requerimento de alteração e apresentar os seguintes documentos: RG; CPF; Titulo de Eleitor; certidões de casamento e de nascimento dos filhos, se existirem; e comprovante de residência.

Além destes documentos, também devem ser apresentadas certidões dos Distribuidores Cíveis e Criminais da Justiça Estadual e da Justiça Federal, e Certidão de Distribuição da Justiça do Trabalho, das cidades onde a pessoa morou, pelo período de dez anos, ou pelo período em que tiver completado a maioridade civil se for inferior a dez anos.

Feita a alteração na certidão de nascimento, o cidadão deverá providenciar a mudança do nome e gênero nos demais documentos junto aos respectivos órgãos emissores. Uma nova alteração do nome e/ou sexo somente será possível via judicial.

Fonte: Fonte: G1
Deixe seu comentário
 
 
446054

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 129.520.999
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Câmara: Audiência discute como garantir o registro de nascimento a todos os brasileiros

LEIA MAIS