Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – G1 - Cuba discute projeto de lei que pode levar a casamento gay

Publicado em: 23/07/2018
O projeto da nova Constituição, que o Parlamento de Cuba começou a discutir neste sábado (21), busca pavimentar legalmente o caminho para o casamento entre pessoas do mesmo sexo, uma exigência importante da comunidade LGBT na ilha socialista.

Em seu artigo 68, o projeto define casamento como "a união voluntária consensual entre duas pessoas, sem especificar sexo", indica o jornal oficial Granma, em um resumo dos debates que antecederam a sessão ordinária da Assembleia Nacional.

Dessa forma, modificaria a atual Carta Magna, que data de 1976 e limita o casamento à "união voluntária de um homem e uma mulher com capacidade jurídica para o fazer".

"A lei pode abrir a porta para avançar na legalização dos casais homossexuais", ressaltou o jornalista e ativista gay Francisco Rodriguez, também membro do Partido Comunista de Cuba (PCC), em seu blog.

Além disso, ressaltou, o projeto "incorpora o princípio de não-discriminação baseado na orientação sexual e identidade de gênero", que permitiria a adoção de "outras normas legais e políticas públicas" para proteger os direitos da comunidade LGBT cubana.
  1. Primeiro passo


No entanto, ele aponta que a modificação do conceito de casamento na nova Constituição "é apenas o primeiro passo", e que nesse assunto "a luta não será fácil".

Há mais de uma década, a deputada Mariela Castro, filha do ex-presidente Raúl Castro, lidera a defesa das minorias em Cuba, onde a Revolução que triunfou em 1959 perseguiu em seus primeiros anos os homossexuais.

O projeto de 224 artigos, elaborado por uma comissão parlamentar liderada por Raúl Castro e o presidente Miguel Díaz-Canel, será votado pela Assembleia Nacional entre este sábado e segunda-feira. Depois, será submetida a um referendo popular antes de sua aprovação final.

Fonte: G1
Deixe seu comentário
 
 
674055

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 129.958.371
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Processo Administrativo - Tabelionato de Notas - J.D.V.R.P. - T.N.C. e outro

LEIA MAIS