Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Partido governista italiano nega que limitará transmissão de cidadania

Publicado em: 13/09/2018
‘Decreto Salvini’ chegou a gerar uma petição de brasileiros

Após um rascunho de um projeto de lei para limitar a transmissão de cidadania italiana vazar na imprensa, o partido governista Liga Norte negou que tenha a intenção de impor um novo limite sobre o tema.

Batizado de “Decreto Salvini”, em referência ao ministro do Interior, Matteo Salvini, o documento limita até a segunda geração a transmissão de cidadania “jus sanguinis” (direito de sangue) para descendentes de italianos – o que muda radicalmente a regra atual, que não prevê nenhum tipo de limitação geracional.

De acordo com o rascunho, a medida queria igualar a legislação italiana com a de outros países da União Europeia, como Alemanha, Espanha e Portugal, e valeria para pedidos de cidadania já em andamento. O texto ainda delimita a concessão da cidadania por razões humanitárias.

A publicação do rascunho provocou indignação entre os ítalo-brasileiros, que chegaram a arrecadar mais de seis mil assinaturas em uma petição on-line contra a decisão.

Em um vídeo postado no Facebook, o deputado ítalo-brasileiro Luis Roberto Lorenzato, eleito pela Liga Norte, afirmou que o “decreto não fala dos italianos no mundo” e que o slogan do partido nas últimas eleições – “os italianos primeiro” – também se aplica aos “italianos no exterior”. https://www.facebook.com/votepelacidadaniaitaliana/videos/2151653691741720/

Segundo o parlamentar, esse era apenas um de muitos documentos feitos pelo Ministério do Interior e não será levado adiante.
De acordo com dados do Instituto Italiano de Estatísticas (Istat), divulgados pela Agência Ansa, no ano passado, cerca de 224 mil pessoas conseguiram a cidadania italiana, sendo que os brasileiros aparecem na oitava posição do ranking (com 5.799 concessões).

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe seu comentário
 
 
29406

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 124.928.199
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Clipping – ANSA - Nova York inclui 'gênero X' na certidão de nascimento

LEIA MAIS