Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping - Living Coin - 1º Casamento Homoafetivo na Blockchain na Suíça

Publicado em: 14/09/2018
Se as criptomoedas e blockchain são boas em conseguir inovar e causar uma disrupção total no mundo, então pense em um assunto tão delicado para governantes quanto o casamento homoafetivo.

Desde 2013 os cartórios do Brasil devem celebrar a União Estável de parceiros do mesmo sexo por regulamentação própria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), de autoria de Joaquim Barbosa.

Entretanto, a realidade é que muitos países ainda não possuem esse recurso amparado por suas leis, e isso causa muito sofrimento para muitas pessoas no mundo que querem ter os seus direitos pessoais preservados.

De aproximadamente 193 países existentes no mundo, apenas 23 legalizaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo, pelo menos até 2017 segundo fonte.

Se o Registro de Nascimento já é possível, porque não seria o Registro de Casamento de Homoafetivos possível? Sim, é possível e já aconteceu!

A iniciativa se chama Marriage Unblocked, com o lema de que “Nenhum Estado ou Religião podem controlar o amor”.

Tudo começou com Björn Borg, uma marca sueca de moda esportiva. Para tanto, foi lançada uma plataforma para que qualquer pessoa possa se casar sem restrições, e através da tecnologia blockchain.

A pessoa entra na plataforma digital, armazena seus votos e obtem um certificado digital com a comprovação.

Isso com certeza é algo inovador, e lembre-se que a Blockchain possui o caráter da imutabilidade, ou seja, seu casamento está lá para a eternidade e na blockchain da Ethereum.

O 1º Casamento Homoafetivo na Blockchain ocorreu com duas Suíças, país do qual os casamentos homoafetivos não são reconhecidos por lei, e foi entre Sybille e Alexandra.

De acordo com elas, “agora podemos chamar um ao outro esposa e esposa. Isso parece absolutamente fantástico! Nosso casamento blockchain não nos dará direitos iguais e legais ainda, mas se sentir mais aceito é um grande passo à frente. Esperamos que o Marriage Unblocked ajude as sociedades a reconhecerem um direito humano básico – a igualdade no casamento”, afirma Sybille e Alexandra.

A lembrar que o tema da Religião na Blockchain já existe, mas a opção de ir além da mesma em uma questão inovadora ainda não havia sido explorada.

Fonte: Livecoins

Deixe seu comentário
 
 
544120

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 123.834.862
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

CONARCI 2018 tem abertura de gala e destaque à importância do Registro Civil

LEIA MAIS