Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

CNJ: Cooperação vai garantir eficácia de inspeções com economia de recursos

Publicado em: 12/09/2018
O corregedor Nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, e o corregedor-geral da Justiça Federal, ministro Raul Araújo, assinaram, nesta terça-feira (11/9), termo de cooperação técnica para viabilizar o intercâmbio de informações entre a Corregedoria Nacional de Justiça e a Corregedoria-Geral da Justiça Federal.

A cooperação vai permitir o compartilhamento das informações provenientes das inspeções e correições realizadas pela Corregedoria-Geral da Justiça Federal para uma atuação conjunta das duas instituições. De acordo com o documento, as inspeções e correições realizadas pela Corregedoria-Geral da Justiça Federal passarão a ser tidas como ações oficiais da Corregedoria Nacional de Justiça.

Economia de recursos
Anunciada pelo ministro Humberto Martins durante seu discurso de posse, no último dia 28 de agosto, a parceria entre corregedorias, segundo ele, demonstra a preocupação das duas instituições com a celeridade, a desburocratização das correições e a economia de recursos públicos.

“Em tempos de dificuldades financeiras, é preciso encontrar caminhos e soluções que garantam tanto a eficiência como a celeridade na prestação de serviço, em busca de um Judiciário mais produtivo. Trabalhando juntos, poderemos obter melhores resultados”, disse o Ministro Humberto Martins.

Ao elogiar a “valiosa iniciativa apresentada pelo Ministro Humberto Martins”, o Ministro Raul Araújo disse que a união de esforços, além evitar a duplicidade de ações em áreas de interseção das missões institucionais das duas corregedorias, “emprestará maior prestígio às inspeções e correições realizadas pela Corregedoria-Geral da Justiça Federal, pois serão tidas como ações oficiais da Corregedoria Nacional de Justiça”.

Procedimentos disciplinares
Entre outras ações, o termo estabelece que os expedientes relativos a procedimentos disciplinares no âmbito do Judiciário Federal que derem entrada na Corregedoria Nacional de Justiça também serão compartilhados com a Corregedoria-Geral da Justiça Federal, assim como as iniciativas em desenvolvimento no âmbito da Corregedoria Nacional que envolvam a Justiça Federal.

Os relatórios das inspeções deverão ser submetidos ao Ministro Humberto Martins em até 10 dias após a aprovação do Conselho da Justiça Federal. Depois da análise do Corregedor Nacional de Justiça, eles serão submetidos ao plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Também participaram da assinatura do termo de cooperação o Presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil, Fernando Mendes; o Presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho, Guilherme Feliciano; além de juízes auxiliares e servidores da Corregedoria Nacional de Justiça e da Corregedoria-Geral da Justiça Federal.

Fonte: CNJ

Deixe seu comentário
 
 
351904

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 124.927.818
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Retificação ou Suprimento ou Restauração de Registro Civil - Registro Civil das Pessoas Naturais - Marlene Maria de Jesus Oliviera

LEIA MAIS