Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – R7 – Expectativa de vida do brasileiro sobe e vai a 76 anos, diz IBGE 

Publicado em: 30/11/2018
Resultado representa um aumento de 3 meses e 11 dias em relação à esperança de vida de quem nasceu em 2016



A expectativa de vida ao nascer subiu para 76,0 anos no Brasil em 2017, segundo as Tábuas Completas de Mortalidade, divulgadas nesta quinta-feira (29) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O resultado representa um aumento de três meses e 11 dias em relação à esperança de vida média de quem nasceu em 2016.

A expectativa de vida dos homens aumentou de 72,2 anos, em 2016, para 72,5 anos em 2017, enquanto a das mulheres passou de 79,4 anos para 79,6 anos.

Mortalidade infantil

A taxa de mortalidade infantil foi de 12,8 óbitos por mil nascimentos em 2017. A probabilidade de um recém-nascido do sexo masculino não completar o primeiro ano de vida era de 13,8 a cada mil nascimentos em 2017. Para as recém-nascidas, a chance era de 11,8 meninas a cada mil.

A mortalidade de crianças menores de cinco anos de idade diminuiu de 15,5 meninos e meninas a cada mil, em 2016, para 14 9 em cada mil, em 2017.

Estados

Entre as Unidades da Federação, a maior expectativa de vida foi a de Santa Catarina, de 79,4 anos, e a menor a do Maranhão, com média de 70,9 anos.

Uma pessoa idosa que completasse 65 anos em 2017 teria a maior expectativa de vida, de 20,3 anos a mais, no Espírito Santo. Por outro lado, em Rondônia, uma pessoa que completasse 65 anos em 2017 teria expectativa de vida de mais 16 anos.

Considerando a população idosa masculina, os homens capixabas de 65 anos teriam mais 18,3 anos de vida, enquanto as mulheres dessa idade teriam mais 22,0 anos.

Os homens idosos do Piauí tinham a menor expectativa de vida, mais 14,6 anos, e as mulheres de Rondônia com 65 anos de idade tinham mais 17,2 anos de vida, em média.

As informações sobre a expectativa de vida do brasileiro são usadas como um dos parâmetros para determinar o fator previdenciário no cálculo das aposentadorias do Regime Geral de Previdência Social.

Fonte: R7
Deixe seu comentário
 
 
724147

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 125.499.665
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

STF: Ministro Dias Toffoli cobra desburocratização com Estado eficiente, transparente e responsável 

LEIA MAIS