Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – G1 - Cinco cidades do Alto Tietê registram aumento na mortalidade infantil de 2016 para 2017, aponta Seade

Publicado em: 04/12/2018
A taxa de mortalidade infantil foi maior em 2017 do que o registrado em 2016 em cinco cidades do Alto Tietê: Arujá, Biritiba MirimGuararemaPoá e Salesópolis.

Os dados são da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e apontam redução em Ferraz de VasconcelosItaquaquecetubaMogi das CruzesSanta Isabel e Suzano.

O levantamento considera as informações dos Cartórios de Registro Civil de todos os municípios paulistas.

No caso de Mogi das Cruzes houve uma diferença entre o valor divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Mogi no início do ano com o indicador anunciado pela Fundação Seade nesta segunda-feira (3).

Apesar de preliminares, à época os dados apresentaram 9,48 óbitos por mil nascidos vivos, o menor índice registrado desde 2000.
Segundo a secretaria, nesta quarta-feira o Sistema de Informações de Óbitos (SIM) do Ministério da Saúde mostrava o mesmo valor anteriormente divulgado: 60.

A pasta informou que existe divergência entre o número de nascidos vivos do Sistema de Nascidos Vivos (Sinasc) e o apontado pelo Seade.
Os órgãos federal e municipal apontam 6.332 nascidos vivos, enquanto a Fundação Seade divulgou 6.250 nascidos vivos.

O coeficiente de Mortalidade Infantil para Mogi das Cruzes em 2017 continua em 9,47 por mil nascidos vivos. Os quatro óbitos a mais registrados pela Fundação Seade podem ter ocorrido em outros municípios e até mesmo em outros estados, mas ainda não foram lançados no sistema, portanto o município não consegue visualizá-los e investigá-los”, informou em nota a SMS.

O diretor da Secretaria de Saúde e da Mulher de Poá, Walter Guinger destacou que de 2016 para 2017 houve um aumento na mortalidade infantil em grande parte das cidades paulistas.

"A gente pegou esses dados que foram adiantados em abril e já tomou algumas medidas para que isso fosse revertido. Reinauguramos a pediatria (Hospital Guido Guida), contratando pediatras e ginecologistas. Eu tenho o dado de janeiro a novembro deste ano. O número já baixou para 8,30. A gente não conseguiu baixar mais porque amortalidade que ocorre do nascimento até os sete dias, porque elas ocorrem na maternidade e a gente não tem aqui", destacou.

De 2016 para 2017, no âmbito estadual, houve redução no indicador de 10,91 para 10,74 para cada mil nascidos vivos. Em São Paulo foram contabilizados 6.569, segundo o Seade.

A Fundação destacou que a diminuição observada pode ser melhor compreendida quando se avalia a redução segundo os grupos de idade. A queda registrada em diversas causas de morte contribuiu para que a mortalidade se concentrasse nos primeiros dias de vida.

Se no passado predominavam as doenças infecciosas, parasitárias e o binômio diarreia/desidratação, que se concentravam principalmente na mortalidade pós-neonatal (28 dias a 11 meses), com sua redução predominam as causas perinatais e as malformações congênitas, que atingem basicamente as crianças com até seis dias de vida (neonatal precoce).

Deixe seu comentário
 
 
531019

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 125.499.679
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Retificação ou Suprimento ou Restauração de Registro Civil - Retificação de Nome - Nicolas Alejandro Salazar Rondon - - Frank Daniel Rondon Riquelme - - Julia Nicol Sthefania Salazar Nogales

LEIA MAIS