Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – Jornal Cruzeiro – Site RegistroCivil.org emite 2ª via de certidões

Publicado em: 01/04/2019
Serviço disponibilizado pela internet permite acesso a documentos civis registrados em qualquer Estado

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como localizar documentos emitidos em cartórios de outras cidades ou Estados. É possível conseguir a 2ª via de certidões através do site oficial www.registrocivil.org.br ou se dirigindo a qualquer cartório da sua cidade. Há na internet também muitas empresas que oferecem o serviço de localização de documentos, porém os preços são bastante elevados em comparação ao meio oficial.

Geniselma Rodrigues, leitora do Cruzeiro do Sul, enviou e-mail à redação relatando dúvidas sobre como conseguir a 2ª via da certidão de nascimento da sobrinha. Ela conta que a menina nasceu no estado de São Paulo, mas hoje vive na Bahia. “Posso tirar em qualquer cartório ou tenho que me dirigir até o cartório onde ela foi registrada?” O oficial de Registro Civil de Ibiúna, Alexsandro Silva Trindade, explica que a pessoa interessada em recuperar um documento pode ir a qualquer cartório e pedir orientação. “Se não for naquele cartório, a pessoa será orientada sobre como proceder, mas hoje todos estão interligados e é possível encontrar certidões em qualquer Estado, apenas com o nome completo da pessoa”, explica.

Ele destaca que todos os funcionários dos cartórios estão capacitados para informar o cidadão, visando sempre praticidade e economia. Sobre a interligação de cartórios, Trindade destaca que além dos de registro civil, cartórios de imóveis e notas também trabalham em conjunto com todas as outras unidades. “Os serviços de cartório são tabelados por Estado, de forma transparente para que o usuário não seja lesado”, informa.

Diferença de preços

Trindade explica que nos últimos anos surgiram muitas empresas de despachante online, usando no nome a palavra “cartório” com o intuito de confundir o consumidor, levando-o a acreditar que o serviço é oficial, quando na verdade é particular e mais caro. “O cartório não é prejudicado por essas empresas porque ele continua sendo o detentor das informações, mas o usuário é prejudicado por pagar mais caro.” O oficial explica que para localizar uma certidão de casamento, por exemplo, a pessoa pode ir ao cartório de registros mais próximo e fazer a solicitação. No prazo de cinco dias ela terá o documento. “Nós fazemos o contato com o cartório que tem o registro, eles nos enviam por e-mail e nós fazemos a materialização do documento.”

Através do site www.registrocivil.org.br, Trindade explica que por ser oficial, o preço cobrado segue as tabelas estaduais, além da cobrança do envio. O usuário também tem a opção de solicitar somente em formato digital, sem precisar, dessa forma, arcar com custos de postagem.
Já em despachantes online, segundo a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP), o preço chega a ser até oito vezes mais caro se comparado aos cartórios. A 2ª via de uma certidão simples, como de nascimento, óbito ou casamento, custa, no cartório, R$ 31,26. Em nove sites que realizam o serviço de localização de documentos, esse mesmo serviço custa de R$ 110 a R$ 280, segundo dados da Arpen.

O Conselho Regional dos Despachantes Documentalistas de São Paulo foi procurado pela reportagem, por telefone, durante a manhã de terça-feira para comentar os valores praticados e o uso no nome “cartório” por despachantes online. A chamada foi atendida pela secretária da diretoria, mas até o fechamento desta edição não houve retorno por parte do órgão.

A advogada Grasiele de Carvalho Ribeiro Deon, diretora adjunta da 24º Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – Sorocaba (OAB), conta que hoje há muitas empresas especializadas na busca de documentos, que recebem os pedidos pela internet, porém o custo tende a ser mais elevado. “Eu às vezes contrato esses serviços, mas em último caso. Outra opção é contratar um correspondente, mas também custa caro”, relata. Ela relembra que antigamente era preciso ir ao cartório que emitiu o documento para conseguir a segunda via, mas atualmente, com o sistema modernizado e integrado, está mais fácil ter acesso com custo reduzido. 

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul
Deixe seu comentário
 
 
902081

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 132.957.766
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Artigo - A regulamentação pelo CNJ dos procedimentos extrajudiciais registrais – Por Jefferson Carús Guedes, Mauro Luciano Hauschild e Breno Zoehler Santa Helena

LEIA MAIS