Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – O Vale - Felicio quer revogar Lei do Cartório criada por Carlinhos

Publicado em: 05/07/2019
Lei de 2013 permitiu que cartórios que aderissem à regra reduzissem ISSQN de 5% para 2%; governo tucano diz que medida fere isonomia, e oposição diz que serviços ficarão mais caros

O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), enviou à Câmara um projeto que prevê a revogação de uma lei de 2013, de autoria do então prefeito Carlinhos Almeida (PT), que possibilitou a redução da alíquota de ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) para os cartórios do município.

Com a lei, sancionada em dezembro de 2013 e que entrou em vigor em janeiro de 2014, os cartórios da cidade tiveram até 31 de março daquele ano para solicitar adesão à norma. Os cartórios que assinaram o termo de adesão puderam reduzir a alíquota de ISSQN em 60% - ou seja, para eles, a alíquota passou de 5% para 2%.

Em outubro do ano passado, um cartório da cidade entrou com uma ação na Justiça para questionar a prefeitura sobre a medida. No último dia 18 de junho, após audiência de conciliação, a administração municipal concordou em enviar um projeto ao Legislativo para pedir a revogação da lei.

"A lei, se não revogada, causa tratamentos diferentes a contribuintes de ISSQN, ferindo o princípio da isonomia. Os cartórios que não participam do benefício previsto na lei repassam o ISSQN dos emolumentos aos munícipes em sua alíquota total, enquanto que os que participam repassam valor menor. Com a revogação, os emolumentos terão o mesmo valor", justificou o governo Felicio à reportagem.

Já a oposição critica a proposta. "O prefeito Felicio do PSDB propõe cancelar a Lei do Cartório, que foi feita em 2013, para reduzir os valores das taxas pagas pela população para registro de imóveis, testamentos, entre outros documentos", disse o vereador Wagner Balieiro (PT). "Quem vai pagar esse aumento de taxa será a população em todos os serviços de cartório", completou o petista.

Fonte: O Vale
Deixe seu comentário
 
 
101021

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 131.529.478
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Arpen/SP comunica adiamento do Café da Manhã com os aprovados do 11° Concurso Público de Cartórios de SP 

LEIA MAIS