Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Abertura do XII Congresso Brasileiro de Direito das Famílias e Sucessões em Belo Horizonte destaca o lugar das famílias e dos vulneráveis na democracia

Publicado em: 17/10/2019
Teve início, nesta quarta-feira (16.10), a 12ª edição do Congresso Brasileiro de Direito das Famílias e Sucessões, promovido pelo Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), e que tem como temática principal, “Famílias e Vulnerabilidades”.

O assunto será abordado por especialistas de todo o Brasil no decorrer de 43 painéis previstos na programação, que acontecerão nos dias 17 e 18 de outubro.

No primeiro dia de evento foi realizada a Solenidade de Abertura, que teve como destaque a conferência “As famílias e vulneráveis em um mundo em permanente transformação”, ministrada pela diretora nacional do IBDFAM, Andréa Pachá.



A magistrada ressaltou a necessidade de discussão dos conflitos relacionados às famílias e aos grupos considerados vulneráveis na atualidade.

“O que nós conhecemos e experimentamos no passado parece não dar conta das dúvidas e apreensões que sentimos no presente. Sem a contextualização dos conflitos, outrora privados, nós corremos o risco de reproduzir soluções que se adequavam para as famílias previsíveis e tradicionais, mas que são absolutamente distantes da realidade contemporânea em que vivemos”, pontua Andréa.

A diretora destacou a importância de uma rede de proteção aos vulneráveis, bem como a emergência de ações que busquem a garantia de uma democracia que se baseie na dignidade da pessoa humana e na manutenção dos direitos fundamentais conquistados.

“O turbilhão que nos invade deve ser enfrentado racionalmente para que a indignação não nos paralise e para que não percamos os importantes direitos conquistados nas últimas décadas. Especialmente, os direitos fundamentais, que redimensionaram a importância das relações familiares e ampliaram o respeito àqueles que historicamente padeciam de voz e de reconhecimento. Os avanços jurisprudenciais precisam se transformar em normas para que a democracia seja garantida”, destaca Andréa.



Na oportunidade, o presidente nacional do IBDFAM, Rodrigo da Cunha Pereira, trouxe destaque às conquistas do Instituto no decorrer dos 22 anos de fundação. O presidente reforçou ainda o compromisso do IBDFAM em representar e lutar pelos direitos das famílias.

“Nossos feitos não são poucos, e é importante lembrá-los, pois assim ganhamos mais força para seguir nossa luta. Os temas abordados nesta edição fazem uma conexão direta com o momento político que estamos vivendo e traduzem a íntegra da diversidade das famílias no contexto do estado democrático de direito, afinal, o IBDFAM é o espaço da democracia e aqui há lugar para todas as ideias. Jamais seremos uma instituição de uma ideia só”, ressaltou Pereira.

O presidente defendeu o respeito às liberdades individuais e a responsabilidade do Instituto em contribuir com a igualdade e a inclusão.

“A democracia se consolida a partir do respeito das liberdades individuais e coletivas. Esse respeito inclui garantir a liberdade de expressão das pessoas de constituírem as suas famílias. Precisamos reafirmar que a felicidade, a autonomia privada e a circulação dos afetos, são elementos integrantes e constitutivos da democracia contemporânea. Cabe ao Estado garantir a liberdade e autonomia privada. E é nosso dever contribuir para que se instale no Brasil uma consciência ética e um compromisso com a igualdade e a inclusão”, destacou o presidente.

Na cerimônia, foram premiadas as comissões e diretorias estaduais do IBDFAM que mais se destacaram, por meio de sua atuação, apresentada em relatório, no biênio de 2018-2019.

O XII Congresso Brasileiro de Direito das Famílias e Sucessões está sendo realizado no Sesc Palladium, em Belo Horizonte.

Fonte: Assessoria de Imprensa Serjus – Anoreg/MG
Deixe seu comentário
 
 
303749

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 132.955.189
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Fórum Internacional da Haia destaca eficiência do modelo de apostilamento do Brasil

LEIA MAIS