Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Em última palestra do 'Ciclo Fernando Rodini', Arpen/SP debate a nova Lei Geral de Proteção de Dados

Publicado em: 06/12/2019
Para encerrar a 6ª edição do "Ciclo de Palestras Fernando Rodini", a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen/SP) recebeu nesta sexta-feira (6.11), em sua sede, um painel sobre a “Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)”.



A Lei  nº 13.853, de julho de 2019, tem como objetivo regulamentar o tratamento de dados pessoais, uma vez que essas informações ganharam grande importância na atual economia, já que permitem traçar perfis de consumo, opinião, entre outras atividades que podem influenciar o consumidor.

A abertura do debate foi feita por Karine Boselli, diretora da Arpen/SP e oficial de Registro Civil do 18º subdistrito de São Paulo, do bairro Ipiranga (SP), e Rachel Ximenes de Lima Almeida, presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos da OAB/SP. O debate foi iniciado por Juliano Maranhão, professor de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador da Fundação Alexander von Humboldt, em transmissão via Skype, e pelo advogado Paulo Vinicius de Carvalho Soares, sócio-diretor da área de Direito Digital e Projetos Especiais do LBCA, formado em Direito pela USP, especialista em Direito Digital e Direito Civil pela FGV e membro da IAPP – International Association of Privacy Protection, com mediação de Tiago de Lima Almeida, vice-presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos da OAB/SP.



“O tema tem nos feito refletir sobre como iremos desempenhar nossas atividades a partir da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), Lei 13.709/2018, prevista para meados de 2020. É uma preocupação bastante profícua da Arpen/SP em aproximar a temática da atuação do registrador civil. Para isso, estamos promovendo este debate e a elaboração de uma cartilha de boas práticas no âmbito da LGPD a serem aplicadas diariamente pelo oficial de registro civil”, inicia a registradora Karine Boselli, destacando ainda a importância do debate ante a interface que os cartórios têm com a sociedade de uma forma geral.

Em seguida, a presidente da Comissão de Direito Notarial e Registros Públicos da OAB/SP, Rachel Ximenes de Lima Almeida, reforçou a atuação da comissão. “Nós viemos com uma proposta de integrar cada vez mais os advogados aos notários e registradores, duas atividades que não podem se dissociar. Os advogados precisam do trabalho rápido e eficaz que o extrajudicial pode oferecer”, frisou a advogada. “Parabenizamos a Arpen/SP pelo ciclo de palestras, que tem sido muito elogiado, e por trazer um tema extremamente relevante como a LGPD. É uma iniciativa louvável pensar em um manual de práticas para que os associados já comecem a se adequar”, completou.

Por Skype, Juliano Maranhão iniciou seu apontamento falando sobre o aparente conflito entre publicidade e privacidade, ressaltando que “esse embate não existe”. “Primeiro que a publicidade registral não significa publicação indiscriminada ou divulgação de informações. E por outro lado, a proteção dos dados não significa o completo sigilo, visto que um dado pode ser utilizado como prova”, explanou o professor.
Durante sua fala, Maranhão ainda frisou que, conforme à LGPD, deve-se sempre questionar à finalidade da transmissão dos dados e qual será o seu destino.



Para o advogado Paulo Vinicius de Carvalho Soares, a LGPD demanda uma “mudança de mindset”, além de políticas e revisão de processos internos. “Muito se fala sobre a óptica externa de proteção ao cidadão, mas a mudança de comportamento para se adequar à LGPD deve começar dentro dos Cartórios e empresas, com treinamento de todos os funcionários, inclusive terceirizados, como equipe de limpeza”, exemplificou o especialista.

“Existem 187 Projetos de Lei para alterar a LGPD. Países da Europa e o Cone Sul já possuem regulamentação quanto à proteção de dados. Quanto mais tempo a LGPD demorar para vigorar no Brasil, menos países irão fazer negócios aqui”, opinou ainda.



Com pontuações pertinentes ao longo do debate, Tiago de Lima Almeida destacou a antecipação e atuação conjunta das associações extrajudiciais quanto à elaboração de um manual de práticas que estejam em consonância com a LGPD e com as atividades registrais e notariais. “As entidades de classe precisam preparar os seus colaboradores, assim como nós advogados precisamos nos preparar para a LGPD, atendendo sempre ao princípio da finalidade”, completou.

O Ciclo de Palestras é uma homenagem ao ex-oficial de Registro Civil Fernando Rodini, ex-titular do Cartório de Artur Nogueira que faleceu em 2017, e já debateu, além da procuração, os direitos das pessoas transgênero, a mediação e a conciliação no setor extrajudicial e a desjudicialização e o Registro Civil.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Deixe seu comentário
 
 
627338

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 139.001.062
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Retificação ou Suprimento ou Restauração de Registro Civil - Retificação de Nome

LEIA MAIS