Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Projeto Caravana da Proteção é tema de palestra do XXI Congresso Brasileiro de Direito Notarial e de Registro

Publicado em: 28/11/2019
Campanha desenvolvida pelas entidades do Estado de São Paulo será estendida para todo o território nacional com o apoio da Anoreg/BR
 
 
Aracaju (SE) – O segundo dia do XXI Congresso Brasileiro de Direito Notarial e de Registro teve início na manhã desta quinta-feira (27/11) com um painel sobre o Projeto Nacional Caravana da Proteção – iniciativa desenvolvida através de uma parceria entre a Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Anoreg/SP), o Sindicato dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Sinoreg/SP), o Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – Seção São Paulo (IEPTB/SP), a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen/SP), a Associação dos Registradores Imobiliários de São Paulo (Arisp) e o Colégio Notarial do Brasil – Seção São Paulo (CNB/SP).
 


A presidente da Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Anoreg/BR), Giselle Barros, abriu a plenária explicando o intuito do projeto e como a iniciativa começou no Estado.
 
“O desconhecimento é a palavra-chave não só para os ataques que sofremos diariamente do poder público, imprensa e sociedade, como também para a imagem negativa que nossa atividade possui. Nossos serviços garantem a segurança de todas as relações jurídicas dos cidadãos, desde o seu nascimento. Os cartórios estão ao lado da sociedade e dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário participando ativamente de todos os processos de modernização, desenvolvimento, desjudicialização e desburocratização pelos quais o Brasil passa e já passou. Mesmo assim, constantemente os serviços dos notários e registradores são colocados em xeque. E isso precisa mudar! Por isso estamos aqui reunidos hoje, num esforço conjunto e inédito: para mudar a nossa imagem e levar para a população a nossa verdade”, afirmou ela.
 
Na sequência, o chairman da Lew Lara /TBWA, Luís Lara, falou sobre a imagem que os cartórios têm junto a sociedade. Segundo ele, apesar de uma Pesquisa Datafolha de 2015 revelar que para 88% dos entrevistados os cartórios são a instituição mais confiável do Brasil, a sociedade ainda acredita que os serviços são lentos, burocráticos e caros.



“Uma pesquisa realizada pela To Be Good também mostra que 66,4% das pessoas utilizam os cartórios para se sentirem seguras e protegidas. No então, há diversos fatores que tornam a imagem dos cartórios tão ruim assim para a população, como o fato da instituição datar do período colonial onde o rei distribuía os cartórios entre poucos privilegiados, a ideia de que os cartórios ainda são hereditários e a falta de conhecimento como um todo”, explicou ele.
 
O publicitário ainda destacou que a sociedade desconhece as ações positivas desenvolvidas por meio dos serviços extrajudiciais, como a erradicação do subregistro. Segundo ele, todo este desconhecimento só existe porque não há comunicação para informar, de forma clara, os inúmeros benefícios que a atividade promove no país diariamente.
 
“É preciso encontrar uma verdade que mostre os benefícios que a atividade cartorial promove. O “eu-coletivo” precisa tomar ciência da contribuição que os cartórios dão para a segurança jurídica do país. Uma verdade que posiciona a atividade dos notários e registradores. Que cria valor para esta classe e atividade. E que mostre para a população que os notários e registradores são seus parceiros. A verdade da proteção”, afirmou ele.
 
Para dar continuidade a apresentação, Luiz Lara passou a palavra para o publicitário da To Be Good, Pedro Henrique Gomes, que explicou o porquê da escolha da palavra proteção na campanha. Segundo ele, assim como na vida, as pessoas vão aos cartórios em busca de proteção.


 
“A proteção dada pelos cartórios é maior que todos os “defeitos” atribuídos à instituição. É a proteção que garante os acordos firmados, que chancela a compra e venda de bens, que assegura a propriedade privada, que atesta a identidade do cidadão e que garante o indivíduo em todos os seus atos. E foi com base neste conceito que desenvolvemos o nosso trabalho. Porque essa é uma verdade que fala diretamente com o nosso consumidor e que ninguém abre mão”, explicou ele.
 
Campanha
 
Na sequência do painel, a executiva e CSO da To Be Good, Ester Krivkin, apresentou a implementação da campanha “Cartórios. Quem protege você” dentro das serventias extrajudiciais do Estado de São Paulo. O treinamento percorreu mais de 2 mil quilômetros em todo o Estado, passando pelas cidades de São Paulo, Santos, São José do Rio Preto, Marília, Campinas, Ribeirão Preto e São José dos Campos. Contando com a presença de mais 1570 participantes.
 


“O que nós percebemos ao longo da caravana no Estadão de São Paulo é que o evento foi ganhando força. Os treinamentos foram ganhando cada vez mais inscritos. Aparecia o cartório inteiro para participar. E é necessário mostrar para os colaboradores das serventias a importância desse conceito. É preciso ser mais do que apenas técnico. É preciso ter empatia com cliente. Nós conseguimos plantar essa semente nos cartórios de São Paulo e esperamos que esse lançamento em âmbito nacional tenha reflexos positivos em todo o país”, afirmou ela.
 
Minuto Cartório
 
Além de apresentar as ações que já foram desenvolvidas dentro do Projeto Caravana da Proteção, o Painel também contou com uma breve apresentação sobre os próximos passos da iniciativa.
 
Segundo o Pedro Lara, publicitário da Too Be Good, na próxima terça-feira (03/12) começa a ser veiculado na rádio Jovem Pan, o boletim Minuto Cartório. “Este é o momento em passamos a dialogar com a população. Nesta primeira leva, trataremos de seis temas: a apresentação dos serviços extrajudiciais, a importância dos cartórios na desburocratização de processos, a desmistificação de que as serventias são hereditárias, o contexto histórico de que os cartórios não existem apenas no Brasil, a importância do setor para a cidadania, além de esclarecer os repasses que as serventias realizam para órgãos públicos”, explicou ele.



Pedro ainda apresentou o novo site da Campanha: www.protegevoce.com.br, onde o cidadão poderá esclarecer outras dúvidas sobre a classe como, por exemplo, a diferença de cada uma das naturezas e quais informações são fake ou fato com relação aos serviços extrajudiciais. Para 2020, também já está previsto a realização de campanhas no Jornal Estado de São Paulo e nos sites dos principais meios de comunicação do país. 
 
Treinamento
 
Para fechar o painel Projeto Nacional Caravana da Proteção, a psicóloga e consultora de pessoas, Pamella Kazantzis; e a diretora da MK5, Márcia Oller, realizaram um treinamento com notários e registradores presentes.


 
Kazantzis apresentou a palestra Cultura Organizacional e Reputação, em que explicou a importância da cultura para geração de comportamento e consequentemente na geração de bons resultados. “Cultura é o que nos une. É um modo de vida. O que a gente faz todo dia e está incorporado em um grupo particular, num determinado tempo. Todo mundo tem cultura. Basta viajarmos pelo Brasil para percebemos as diferenças que existem de culinária, crença, religião, sexo e linguagem. Mas qual a cultura que permeia no seu ambiente de trabalho? É necessário refletir sobre a cultura atual dos cartórios, porque só desta forma será possível mudar o que não está dando certo e reforçar o que está funcionando”, explicou.
 
A psicóloga também destacou a importância de se criar uma reputação para se blindar de possíveis crises de imagem. Segundo ela, a reputação pode facilitar ou dificultar os negócios. “A reputação é um pré-requisito para dar certo ou dar errado. Qual a história que a gente conta e qual a gente deixa de contar? Quais as histórias que vocês estão contando? Precisamos criar uma boa história, baseada nos valores que os cartórios já possuem e, em seguida, comunicar. A comunicação é a chave do sucesso, se ela não existir, o outro não fica sabendo e você não ganha reputação”, afirmou Kazantzis.
 
Na sequência, a diretora da MK5, Marcia Oller, falou sobre o tema “Cultura de Atendimento. Entregando a promessa da sua marca”. Em sua apresentação, ela destacou a importância que o bom atendimento tem na avaliação do usuário de qualquer serviço.
 
“Uma pesquisa apontou que 70% das pessoas abandonam ou saem falando mal de um serviço quando são mal atendidas, 49% porque o atendimento era de baixa qualidade, 30% quando o seu pedido não é solucionado, 21% por falta de atenção, 15% porque mudam para uma solução mais barata ou quando encontram uma solução melhor. Ou seja, o que o cliente mais valoriza é o bom atendimento. Não pode prometer e não entregar. É preciso superar o script. Fazer mais pelo cliente”, afirmou ela.


 
Oller também enfatizou a expectativa que a campanha pode gerar no usuário do serviço. “Agora tem propaganda dizendo que os cartórios prestam um bom atendimento. Então, o cliente vai chegar com as expectativas lá no alto. Ele não pode sair com a impressão de um atendimento ruim. E os colaboradores são essenciais nesse processo. É preciso atender o cliente como se fosse um convidado: receber como sorriso no rosto. Com alegria”, completou.
 
Promovido anualmente pela Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR), o XXI Congresso Brasileiro de Direito Notarial e de Registro está sendo realizado na cidade de Aracaju, em Sergipe até o dia 29 de novembro.

Fonte: Assessoria de imprensa Anoreg/BR
Deixe seu comentário
 
 
585457

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 133.731.972
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Retificação ou Suprimento ou Restauração de Registro Civil - Retificação de Nome

LEIA MAIS