Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Mais de mil pessoas acompanham live sobre dados de Covid-19 no Portal da Transparência do Registro Civil

Publicado em: 07/05/2020
 
Na manhã desta quinta-feira (07), a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP) realizou uma live sobre o Portal da Transparência e os Registros de Covid-19 no Brasil – aspectos técnicos, registrais e de comunicação. Participaram da transmissão Luis Carlos Vendramin Júnior, vice-presidente da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) e da Arpen-SP, e Gustavo Renato Fiscarelli, secretário-geral da Arpen-Brasil e vice-presidente da Arpen-SP.
 
A live foi transmitida pelos canais da Arpen-SP e do Registro Civil no Instagram, Facebook e YouTube, e contou com mais de mil espectadores, entre eles jornalistas, que puderem fazer perguntas aos registradores civis. Eles deram início ao bate-papo se apresentando e agradecendo pelo interesse e pela participação de todos.
 
Na sequência, Vendramin explicou que a intenção do bate-papo era tirar possíveis dúvidas sobre o Portal da Transparência e, também, anunciar o lançamento de um novo filtro de acompanhamento diário dos óbitos por Covid-19: agora é possível verificar os óbitos pelo local de ocorrência, que pode se tratar de hospital, domicílio, via pública ou outros. “Com mais este filtro, estamos contribuindo com o Poder Público, a imprensa e a sociedade, de modo geral, fornecendo informações ainda mais completas no portal”, destacou o vice-presidente.
 
Foi indicado aos participantes da live que os novos gráficos de Covid-19 seriam incluídos no Portal assim que a transmissão fosse encerrada. No entanto, com demonstração feita por Vendramin, os presentes puderam verificar como será a nova ferramenta e como as pesquisas poderão ser feitas.
 
Em seguida, Fiscarelli esclareceu alguns dos motivos que levaram a Arpen-Brasil, administradora do Portal da Transparência, a incluir esses novos dados no gráfico do novo coronavírus. “A experiência que temos tido, observando outros países – especialmente os europeus –, é que vem se verificando um crescimento substancial nos números de óbitos não ocorridos em hospitais”, contou. “A partir disso, podemos imaginar diversas situações, desde aqueles que falecem pela própria Covid-19, sem saber que a tinham, ou até mesmo aqueles que, por medo de ir ao hospital e se contaminarem, morrem em casa por outra comorbidade pré-existente. Por isso é importante termos essa nova funcionalidade”, explicou o registrador civil.
 
Fiscarelli agradeceu o trabalho que vem sendo realizado pelos oficiais de Registro Civil de todo o país que, mesmo em meio à pandemia, não interromperam sua atuação e a tem realizado de maneira eficiente, oferecendo serviços que são essenciais à população. “Agradecemos a todos nossos colegas, registradores civis de todo o país, pois só pudemos desenvolver todas essas ferramentas, que são tão úteis, porque vocês têm essa atuação tão espetacular no dia a dia, enfrentando a pandemia de frente, mesmo com todas as angústias que vivemos”, disse.
 
O vice-presidente também reforçou a importância do Registro Civil para o país, já que se trata da única atividade presente em todos os municípios e distritos do Brasil: “não foi à toa que, em 2017, fomos eleitos Ofícios da Cidadania pelo Poder Legislativo: porque, de fato, essa é a nossa missão e é para isso que estamos aqui, para amparar a população independente de raça, credo ou status social”.
 
Falando especificamente sobre o Portal da Transparência, Vendramin deu um breve histórico do surgimento da ferramenta, que foi criada em 2018 e disponibilizava, inicialmente, dados estatísticos sobre nascimentos, casamentos e óbitos. “Já em 2020, com o início da pandemia no Brasil, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) solicitou que a Arpen-Brasil disponibilizasse todos os dados de óbitos por insuficiência respiratória e pneumonia no país, então achamos mais fácil colocar essas informações em um painel dentro do Portal já existente, e, assim, atender de forma centralizada e com maior publicidade a todos os números”, explicou o vice-presidente. “Com isso, nós publicamos o painel que hoje é denominado Especial COVID-19.”
 
Outro ponto importante envolvido na criação do painel, lembrado por Fiscarelli, é o comprometimento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e dos órgãos por ele fiscalizados com a Agenda 2030, criada pela Organização nas Nações Unidas (ONU), que possui entre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável um item que se refere a “Paz, Justiça e Instituições Eficazes” e inclui o pedido para que os órgãos realizem suas atividades de forma transparente. “Com base nesse comprometimento, o CNJ publicou, em março, a Portaria nº 57, que ordena o acompanhamento e supervisão dos dados estatísticos sobre Covid-19 no país”, contou Fiscarelli.
 
A partir do primeiro painel sobre o novo coronavírus (Especial Covid-19), disponível no Portal da Transparência, o grupo responsável por sua criação foi provocado a fornecer ainda mais informações sobre os óbitos da doença no país e, assim, surgiu o painel COVID Registral. “Este novo módulo contém tudo que já havia no outro, porém com dados sobre mais doenças relacionadas à Covid-19 e, também, mais filtros de seleção”, relatou Vendramin. “Para isso, criamos todo um dicionário com termos relacionados a causas de morte respiratória e, aqui, agradeço pela colaboração da dra. Fátima Marinho, da Universidade de São Paulo (USP), e dos drs. Renato Teixeira e Elisabeth França, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que nos apoiaram no projeto e no desenvolvimento do dicionário”.
 
Na sequência, Vendramin explicou sobre como as informações de óbitos pelo novo coronavírus chegam ao Portal, processo que vai desde a Declaração de Óbito (DO), preenchida pelo médico que atestou a morte, passando pelo Registro do Óbito e, então, chegando ao envio desses dados à Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC Nacional), plataforma que tamém é administrada pela Arpen-Brasil e que reúne todos os registros realizados pelos Cartórios do país. “O registrador civil transcreve, no momento do registro de óbito, todas as causas apontadas pelo médico na DO. Então, é com base nessas informações que os dados são enviados à CRC Nacional e, posteriormente, extraídos de forma segmentada para o Portal da Transparência”, justificou Vendramin.
 
Outro ponto importante a respeito da alimentação dos dados no Portal é relacionado aos prazos legais que envolvem cada um dos processos citados acima. Por isso, Fiscarelli reforçou: “Quando se analisa os gráficos, é importante que a pessoa tome como referência o prazo de 10 dias atrás, porque, assim, é garantido que os dados relativos à esta data já se encontram consolidados e calibrados no Portal. Sempre que você visualiza os dados do mesmo dia, ou dos dias anteriores, você vê um decréscimo em relação ao mesmo período de 2019, e essa diferença se deve, então, aos prazos que cercam o envio dos dados à plataforma”.
 
Vendramin também reforçou que as metodologias utilizadas pelo Registro Civil e pelo Ministério da Saúde para contabilização dos óbitos são diferentes, justamente porque os objetivos de ambas as instituições são diferentes. “O que fornecemos é mais uma opção de acompanhamento dos dados, de forma transparente e clara”, disse o registrador civil. Além disso, Fiscarelli esclareceu que não é papel dos oficiais de registro fazer a avaliação dos dados de óbito pela doença: “Nós somos mais uma fonte de informação, nosso papel é fornecer os nossos dados e, a partir daí, autoridades e pesquisadores podem realizar o confronto de informações vindas de diferentes fontes e tirarem suas conclusões”.
 
Ao final da live, Vendramin demonstrou como realizar as buscas nos gráficos de Covid-19 no Portal, agora com os novos filtros. Os usuários podem fazer seleções entre tipos de doença, localização e, também, local da morte, de acordo com o interesse da pesquisa. Por último, os registradores se dispuseram a responder perguntas de jornalistas que estavam acompanhando a transmissão. Um dos questionamentos foi com relação à disponibilização dos dados brutos de óbitos dos Cartórios, e foi respondido que esse fornecimento não é autorizado pelo CNJ.
 
Para finalizar o bate-papo, Fiscarelli agradeceu, novamente, a todos que estavam assistindo, e também a todas as Corregedorias estaduais, e à Nacional, pelo incentivo que vêm dando ao desenvolvimento do projeto de fornecimento de dados de Covid-19 no Portal da Transparência.
 


Clique aqui e assista à íntegra da transmissão no canal da Arpen-SP no YouTube.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Deixe seu comentário
 
 
969034

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 138.053.847
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Dados do Portal da Transparência são destaque em matéria de capa do Estadão

LEIA MAIS