Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Artigo - Tensão, prevenção e coragem: reconhecimento do Registro Civil – Por Fernando Keutenedjian Mady

Publicado em: 27/03/2020
O coronavírus é um mal terrível. No presente, assusta e deixa estragos onde alcança. Requer atenção e prevenção das autoridades públicas e da sociedade. Repete-se à exaustão em noticiários, meios de comunicação em massa, os cuidados que pessoas e crianças devem tomar, a partir das instruções da Organização Mundial de Saúde.

Vê-se, nestes momentos, a importância da coragem e força em homens e mulheres que prestam serviços públicos essenciais à coletividade. Entendem sua  relevância social, de sua atividade e lhe dão continuidade.

Profissionais da saúde, militares, jurídicos, jornalistas, produtores rurais e distribuidores de remédios, alimentos e água enfrentam a agonia de familiares e o medo, para cumprir sua alta função na sociedade. Defrontam o pânico excessivo e negativo, para fornecer sua função essencial à vida social.

Nesse grupo de atividades únicas e precípuas, nos termos da Lei nº 13.979, de 03 de fevereiro de 2020 consta registros e certidões de nascimento, casamento e óbito.

Ninguém escolhe a data de nascer tampouco quando falecerá. A morte não avisa. Muito pelo contrário, determina o seu momento embora seja causa de inúmeras consequências jurídicas, como abertura de sucessão, com inventário e partilha, dissolução de casamento e união estável, fim da personalidade jurídica.

 Por estas e outras razões, é direito contido no rol dos fundamentais no art. 5º, inciso LXXVI da Constituição da República, insuscetível de alteração por nenhum órgão estatal hoje, por ser cláusula pétrea.

A coragem dos titulares e prepostos desses serviços públicos, que atendem usuários, dia após dia, é espantosa, e deve ser frisada para se orgulharem e continuarem firmes.

São bons períodos para se ver quem é o profissional essencial à sociedade, diversamente daquele que pensa só em si ou fomenta o pânico e a desordem.

Prevenir, sim. É inteligente, prudente e necessário, inclusive com medidas excepcionais e cautelares das autoridades públicas. Todavia, gerar medo, contribuir para o caos e criticar exaustivamente a tudo e todos são atitudes piores que o próprio coronavírus. Geram na sociedade brasileira a descrença no amanhã e não ajuda os necessitados. Trata-se de condutas maléficas das mais graves e egoístas.

Por isso, parabéns aos registradores civis de São Paulo, por continuarem neste período tenso a auxiliar órgãos municipais, estaduais e nacionais e fornecer dados essenciais à formação de políticas públicas emergenciais ou estratégias; auxiliar o Poder Judiciário a estabelecer e proteger a identidade, paternidade, capacidade e estado civil, político e nacional de brasileiros e estrangeiros; a emitir documentos vitais aos direitos da personalidade, que servem de base a todos documentos do cidadão, relevantíssimos em horas críticas da vida e da História.
 
"Deixe as suas esperanças, e não as suas dores moldarem o seu futuro”. Robert H. Schiller.
 
Avante!

Fonte: Por Fernando Keutenedjian Mady
Deixe seu comentário
 
 
400469

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 137.325.565
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

CGJ/SP divulga Comunicado CG nº 254/2020 sobre funções dos serviços extrajudiciais

LEIA MAIS