Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping - R7 - Cartórios registram mais óbitos por covid-19 que Ministério da Saúde

Publicado em: 02/04/2020
Levantamento da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais, que reúne cartórios de todo o país, aponta que até às 20h00 desta quarta-feira (1º), foram registrados 323 óbitos em que a causa da morte era apontada como suspeita ou confirmação de covid-19, 82 óbitos a mais do que divulgado no último balanço do Ministério da Saúde, que apontava 241 mortes.

Leia mais: Um em cada quatro pacientes com covid-19 em SP está internado

Ainda segundo a entidade, São Paulo, com 224 óbitos, e Rio de Janeiro, com 53, são os Estados com mais mortes registradas como confirmadas/suspeitas do novo coronavírus.  Na sequência aparecem Distrito Federal, com 10 casos, e Pernambuco, com 7.

A entidade passou a divulgar em seu portal de trânsparência dados de mortes relacionadas à pandemia do novo coronavírus para "proporcionar uma melhor compreensão do impacto da pandemia do novo coronavírus sobre a sociedade brasileira, contribuindo para a apuração de subnotificações de casos fatais". 

A plataforma disponibiliza ainda as estatísticas de registros de óbitos cuja causa mortis foi apontada pelos profissionais de saúde como Insuficiência Respiratória e Pneumonia, doenças relacionadas ao surto de Covid-19, que podem constar como causas de falecimentos. Somente no mês de março de 2020 foram registrados 9.036 óbitos destas doenças em todo o País.

“Trata-se de um serviço de transparência para a população, para o governo, sociedade e para a imprensa acompanharem em tempo real as informações desta grave crise de pandemia mundial e seus reflexos no Brasil”, afirmou Luis \carlos Vendramim, vice-presidente da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais.

A entidade destaca ainda que "mesmo a plataforma sendo um retrato fidedigno de todos os óbitos registrados pelos Cartórios de Registro Civil do País, os prazos legais para a realização do registro, podem fazer com que os números sejam ainda maiores".

Segundo a legislação, o registro de falecimento pode ser feito em até 24 horas, e pode ser prorrogada para até 15 dias, sendo que as notificações para a Central Nacional pelos cartórios, podem ocorrer em até oitro dias.

 

Fonte: R7
Deixe seu comentário
 
 
511132

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 137.324.702
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Clipping - G1 - Cartórios registram 11 mortes por suspeita de Covid-19 no DF; governo confirma 4 óbitos

LEIA MAIS