Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

TJ/SP - TJSP fecha ciclo de trabalho no cenário regulatório da LGPD

Publicado em: 08/09/2020
Com a iminente vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), integrantes do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, traçaram, hoje (4), em reunião virtual, o panorama do cenário regulatório – MPV 959/20 (art. 4º), sanções (arts. 52,53 e 54) e Autoridade Nacional de Proteção de Dados – com finalização e entrega dos trabalhos desenvolvidos frente às exigências da nova lei.

Por ter se adiantado nessas iniciativas, nesse momento, o TJSP caminha para a implementação da LGPD e se molda ao novo regramento, depois de ter feito estudo detalhado e transparente sobre o registro de tratamento de dados, direitos do titular, revisão de contratos e instrumentos congêneres, segurança da informação e, em breve, indicação do encarregado.

Entre os trabalhos apresentados estão a Política de Segurança da Informação (PSI), as diretrizes, as regras de sigilo e confiabilidade que se fundem na Norma de Classificação de Informações; a Política de Privacidade e a Política de Privacidade para Navegação nos Portais. Nesse contexto, o juiz assessor da Presidência (Gabinete Digital), Fernando Antonio Tasso, reforçou às mais de seis dezenas de pessoas presentes, que “o Tribunal de Justiça pretende tratar os dados como se próprios fossem, mas não torná-los seus”. Também foram colocadas questões sobre a temporalidade dos dados e a responsabilidade contratual. Na nova etapa da LGPD, o TJSP indicará o encarregado com a seguinte concepção: I – Encarregado; II – Gabinete de Apoio ao Encarregado; III – Comitê Gestor de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais (CGPPDP).

Participaram da reunião os desembargadores Rubens Rihl Pires Corrêa e Claudio Augusto Pedrassi, o juiz substituto em 2º Grau Antonio Carlos Alves Braga Júnior, os juízes assessores da Presidência Rodrigo Nogueira e João Baptista Galhardo Júnior (Gabinete Civil), Gustavo Santini Teodoro (Tecnologia da Informação), José Augusto Genofre Martins (Planejamento e Gestão), Juliana Amato Marzagão (Contratos), Claudia de Lima Menge e Roger Benites Pellicani (Assuntos Jurisdicionais) e Glauco Costa Leite e José Marcelo Tossi Silva (Corregedoria-Geral da Justiça); secretários e servidores de diversas áreas.

Vale lembrar que, com ininterruptas ações São Paulo se preparou para a sua aplicação da LGPD – a primeira reunião aconteceu logo depois de publicada a lei, em junho de 2018. Quer saber mais? Pesquise no hotsite da LGPD, desenvolvido pela Secretaria da Tecnologia da Informação (STI) e Secretaria da Presidência (SPr), lançado em 24 de julho. Esse é o primeiro agrupamento das ações que transformarão a proteção dos dados: há um antes e um depois da LGPD e o TJSP se preparou para recepcioná-la.

Fonte: Tribunal de Justiça de São Paulo
Deixe seu comentário
 
 
745891

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 140.058.833
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

IBDFAM - Justiça nega reconhecimento de maternidade socioafetiva a mulher que teve filha gerada em casamento com ex-companheira

LEIA MAIS