Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Oficina do Pré-Conarci 2020 aborda aspectos do Registro Civil relacionados aos transgêneros

Publicado em: 19/11/2020
Nesta quarta-feira (18), a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) realizou o terceiro dia de oficinas do evento que discute temas abordados nos artigos do Projeto de Responsabilidade Institucional – Livros Arpen-Brasil. Na ocasião, os participantes debateram sobre Registro Civil relacionado aos transgêneros. A discussão contou com a participação de Martha El Debs, coordenadora do projeto, e dos coorientadores Marcia Rosália Schwarzer e Izaías Ferro Junior.
 
No início da oficina, a coordenadora do projeto da Arpen-Brasil agradeceu o empenho de todos os participantes e destacou que o maior diferencial, para ela, é a diversidade de pontos de vista apresentados. “Não há só oficiais de Registro Civil como autores, há tabeliães, colaboradores dos Cartórios, advogados. Isso é muito enriquecedor. Essa composição interdisciplinar nos permite ter diferentes visões sobre os assuntos e avançar cada vez mais”.

 
O professor de Direito Civil Ricardo Calderón apresentou um panorama geral sobre o tema da mudança de nome e gênero das pessoas transgêneros em Cartório. Ele lembrou sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de fevereiro de 2018, que permitiu a alteração sem cirurgia ou ação judicial, e também sobre o Provimento nº 73 publicado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em junho do mesmo ano, que orienta a realização dessas atividades nos Cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais (RCPN). O professor também explicou sobre as diferenças existentes entre os conceitos de identidade e expressão de gênero, sexo biológico e orientação sexual.
 
A registradora civil do Cartório do 42º Subdistrito da capital – Jabaquara, Júlia Cláudia Rodrigues da Cunha Mota, foi a primeira das autoras presentes a falar sobre seu artigo - pesquisa a respeito das mudanças geradas pelo Provimento nº 73 do CNJ. Para ela, são três os principais pontos: a norma deu efetividade à decisão tomada anteriormente pelo STF; garantir unicidade e segurança jurídica nacional ao tratamento do tema; e, ainda, abarcar a questão de todos os transgêneros, ao invés de abordar apenas travestis ou transsexuais, por exemplo. A oficial também comentou sobre aspectos controversos do Provimento, como com relação à idade mínima para mudança e possibilidade de alteração via procuração.

 
Na sequência, a tabeliã e registradora do Cartório de Macabal/BA, Carolina Graziela Souza Mendes Roberto, expôs seu ponto de vista com relação às implicações da alteração de nome e gênero no RCPN e suas consequências na sociedade. Ela dissertou a respeito dos possíveis impactos desses atos na relação com terceiros, especialmente.

 
A permissão legislativa da autodeterminação de identidade de gênero pelos transgêneros em Portugal e o ativismo judicial no Brasil foram tema do artigo produzido pela registradora civil de Juazeiro/BA, Viviane da Silva Felix. Na oficina, a autora expôs aspectos do tratamento do tema nos dois territórios e, ainda, abordou um panorama geral das mudanças de nome e gêneros nos países europeus.

 
Outro tópico abordado na terceira oficina do Pré-Conarci 2020 foi o registro de nascimento das crianças intersexos, tema tratado no artigo de Monalize Réus Serafim, oficial de RCPN em Santa Cruz da Esperança/SP. Ela elucidou a forma como o registro das pessoas sem sexo definido é feito na atualidade, e expôs alguns dos argumentos que defendem a definição do intersexo como um terceiro gênero, além do masculino e feminino.

 
Conarci 2020
 
As oficinas do Pré-Conarci 2020 acontecem diariamente, das 19h às 21h, até dia 19 de novembro. Já o Congresso Nacional do Registro Civil – Conarci 2020 será realizado nos dias 20 e 21 de novembro, das 9h30 às 18h, com diversas palestras que abordarão temas relevantes ao RCPN. Para fazer sua inscrição, válida para os dois eventos, clique aqui e acesse o site. Aproveite para conferir a programação completa das oficinas e palestras, além de informações sobre os participantes.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Arpen-Brasil
Deixe seu comentário
 
 
186122

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 141.745.122
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Pedido de Providências - REGISTROS PÚBLICOS

LEIA MAIS