Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Oficina final do Pré-Conarci 2020 discute o Ofício da Cidadania

Publicado em: 20/11/2020
A última quinta-feira (19.11) marcou o encerramento do Pré-Conarci 2020. Foram quatro dias de oficinas, com participação de autores de artigos integrantes do Projeto de Responsabilidade Institucional – Livros Arpen-Brasil. A iniciativa tem coordenação de Martha El Debs, e coorientação dos oficiais Marcia Rosália Schwarzer e Izaías Ferro Junior. No último dia de oficinas, o tema abordado foi: “Acesso à Justiça, Direitos Fundamentais = Ofício da Cidadania – A importância dos Ofícios da Cidadania como instrumento alternativo à resolução de controvérsias”.

 
A primeira autora a falar a respeito do artigo produzido para o projeto foi Leticia Araújo Faria, registradora civil em Rifaina/SP. Seu trabalho é intitulado “Registro Civil das Pessoas Naturais: acesso à Justiça, cidadania e consolidação de direitos fundamentais”. A registradora contou que decidiu produzir o artigo sobre este tema após notar que pessoas de fora da atividade registral possuíam certo desconhecimento a respeito dos importantes serviços realizados pelos Cartórios de RCPN. “Nós, registradores, temos que dar conhecimento à sociedade de que efetivamos direitos fundamentais dos cidadãos, dando concretude ao que diz a nossa constituição”, afirmou.

 
Liane Alves Rodrigues, registradora civil de Barra da Lagoa – Florianópolis/SC, e Edna Vera Lucia de Sousa, escrevente da mesma serventia, produziram artigo que versa sobre “Registro Civil das Pessoas Naturais: informação e conhecimento a serviço da cidadania”. A oficial explicou que o trabalho faz um apanhado geral sobre a história do RCPN no Brasil, chegando até ao Ofício da Cidadania. A escrevente ressaltou a importância que o Registro Civil ganha ao divulgar dados importantes à população, via, por exemplo, o Portal da Transparência do Registro Civil, onde são disponibilizadas informações sobre registros de nascimentos, casamentos, óbitos, entre outros.

 
 
Na sequência, o oficial Ricardo Santiago Teixeira, do Distrito de Mosqueiro – Belém/PA, expôs aspectos sociais e políticos por trás das atividades desenvolvidas via convênio pelos Cartórios de Registro Civil. O artigo do autor é nomeado “Ofício da Cidadania – a política pública terceirizada pelo Cartório”. Já Luís Marcelo Theodoro de Lima Júnior, oficial de RCPN em Poço Fundo/MG, escreveu artigo sobre o tema “A evolução do sistema de Registro Civil das Pessoas Naturais para a concreção da cidadania”. Em sua opinião, a evolução dos serviços realizados pelas serventias é uma consequência lógica das lutas sociais para garantia dos direitos dos cidadãos. “Ainda que o Judiciário determine as normas, somos nós quem damos efetividade a elas”, destacou.

 

Chegando ao encerramento da oficina, foi a vez de Kátia Borges dos Santos, registradora civil do município de Baião/PA, falar a respeito do artigo que desenvolveu sobre o tema “A importância dos Ofícios da Cidadania como instrumento alternativo à resolução de controvérsias”. A oficial expôs, de forma resumida, as ações tomadas pelo Judiciário nacional nos últimos anos para disciplinar as ações de mediação desenvolvidas por órgãos públicos e privados, como os cartórios extrajudiciais. A autora ressaltou a importância da capilaridade das serventias de Registro Civil, presentes em todos os municípios do País, para promoção da cidadania: “cidadania significa incluir, inserir proximidade com o cidadão, o que é possível pelo RCPN”.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Arpen-Brasil
Deixe seu comentário
 
 
269597

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 141.744.945
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Arpen/BR e MRE firmam protocolo de intenções para emissão de certidões no exterior na Abertura Oficial do Conarci 2020

LEIA MAIS