Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Artigo – Jovem Pan - O que é LGPD e como ela funciona? - Lívia Zanolini

Publicado em: 13/10/2020
Quanto mais informações as empresas têm sobre os consumidores, mais fácil influenciá-los a comprar produtos ou serviços. É por isso que, hoje, os dados pessoais são tão cobiçados! Estes dados vão desde nome, endereço e RG, até o gênero, renda, comida preferida, localização e por aí vai. Há casos em que essas informações são comercializadas sem consentimento. E justamente para disciplinar o uso desses dados foi criada a Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD. Na prática, a lei obriga que todas as empresas com operações no Brasil adotem processos seguros e transparentes na coleta, gestão, proteção e compartilhamento dessas informações. Além de permitir ao cidadão ter maior controle sobre como e quando seus dados serão usados e até pedir a exclusão.

Apesar de ter sido aprovada e sancionada em 2018, a LGPD começou a valer só em setembro deste ano. Antes disso, foi alvo de muitas discussões e adiamentos. E, mesmo entrando em vigor, duas questões importantes ficaram para depois: as sanções pelo descumprimento das regras, que só poderão ser aplicadas a partir de agosto de 2021; e a criação da ANPD, Autoridade Nacional de Proteção de Dados, que, até agora, não recebeu nenhuma indicação. A função desse órgão será fiscalizar o cumprimento das regras e orientar as empresas no processo de adequação por meio de atos normativos.

Porém, enquanto a ANPD não é criada, o professor de Direito do Ibmec de São Paulo, André Castro Carvalho, explica que a aplicação da lei pode ficar comprometida. “A falta de uma Autoridade Nacional de Proteção de Dados faz com que a gente não tenha muitas diretrizes para a estruturação de programas de governança e privacidade. Mas, ainda assim, titulares de dados podem recorrer à Justiça, como já vêm fazendo, para tentar pleitear indenizações por uso abusivo de dados pessoais“. Ainda de acordo com o professor, o Ministério Público e outros órgãos de defesa do consumidor também podem instaurar procedimentos administrativos e judiciais contra as empresas que não estejam em conformidade com a legislação. Tá Explicado?

Gostaria de sugerir algum tema para o programa? É simples. Encaminhe a sugestão para o e-mail online@jovempan.com.br e escreva Tá Explicado no assunto. Participe!

Fonte: Jovem Pan
Deixe seu comentário
 
 
938893

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 140.925.557
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Artigo – Estadão - Lei Geral de Proteção de Dados: é preciso conhecer para poder cobrar – Por Paula Zanona

LEIA MAIS