Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

TJ/SP - Tribunal empossa quatro novos desembargadores

Publicado em: 03/09/2021
Solenidade foi transmitida ao vivo.
 
O Tribunal de Justiça de São Paulo celebrou, hoje (2), a posse administrativa de quatro novos desembargadores: Claudio Lima Bueno de Camargo, Silvia Maria Meirelles Novaes de Andrade, Lauro Mens de Mello e Ivana David. A solenidade foi transmitida ao vivo pelo canal oficial do TJSP no YouTube.
 
O vice-presidente do Tribunal, desembargador Luis Soares de Mello, presidiu a cerimônia em nome do desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, presidente da Corte, que não pôde comparecer. Ele saudou os empossados e ressaltou que a ocasião marca uma nova fase na vida dos quatro, com novas emoções e desafios. “Os magistrados de carreira passam por inúmeros momentos de importância. Agora, o cargo máximo da Magistratura bandeirante é motivo de júbilo e comemoração, daí a importância ímpar dessa solenidade. É uma honra poder estar na presidência dessa sessão de posse. Um evento em que todos os presentes só têm a comemorar vitórias”, declarou.
 
Após a leitura do termo de compromisso, os novos desembargadores foram declarados empossados pelo vice-presidente e falaram aos familiares e colegas. O desembargador Claudio Lima Bueno de Camargo agradeceu à sua família, aos colegas e servidores. “Integrando o quadro de magistrados do TJSP há três décadas, devo essa jornada aos meus saudosos pais. No curso desses anos, sempre contei com a paciência, carinho e contínuo apoio de minha esposa e filhas, de modo que registro aqui minha gratidão. Encerro agradecendo a Deus e compartilhando com todos a honra de alcançar, hoje, o cargo de desembargador deste egrégio tribunal”, declarou.
 
Em seu discurso de posse, a desembargadora Silvia Maria Meirelles Novaes de Andrade honrou aqueles que a ajudaram a atingir seus objetivos, pais, avós, tios, filhas, primos, desembargadores, servidores e relembrou o papel de seu tio, o desembargador Carlos Alberto Ortiz, em sua carreira. Por fim, falou da importância de todos aqueles que integram o sistema de justiça. “Cada um de nós faz parte dessa grande orquestra que é o Poder Judiciário. Sem cada um de nós, a Justiça não seria possível de ser realizada. Gostaria de lembrar a cada um que todos somos importantes nessa grande engrenagem para que a Justiça se faça e se manifeste.”
 
Lauro Mens de Mello realçou a emoção de dividir com os colegas esse momento tão especial e também agradeceu à família, amigos, servidores e magistrados pelo suporte.  “Destaco a honra e prazer de, passados quase 32 anos, chegar ao cargo de desembargador, topo da carreira de todos aqueles que, como eu, iniciam no cargo de juiz substituto. Asseguro que a qualidade da prestação jurisdicional dignifica e enaltece o trabalho de todos que a compõem”, disse.
 
Por sua vez, a desembargadora Ivana David relembrou a carreira e citou a força e a motivação trazidas pelo exercício da atividade jurisdicional. “Honra-me agora o TJSP com a cadeira de desembargadora. Não posso deixar de agradecer a todos que acompanharam minha trajetória. Afirmo e reafirmo minha vontade e disposição para, enquanto julgadora, construir com minhas decisões um país melhor.”
 
Integrantes do Conselho Superior da Magistratura saudaram os quatro novos desembargadores do Judiciário paulista. O presidente da Seção de Direito Privado, desembargador Dimas Rubens Fonseca foi o primeiro. “É uma honra recebê-los e renovar os nossos quadros. É muito bom ver a dedicação que têm ao Tribunal de Justiça de São Paulo. Fico feliz em verificar a disposição para essa luta. Que sejam felizes e que façam o melhor”, desejou.
 
O presidente da Seção de Direito Público, desembargador Paulo Magalhães da Costa Coelho, cumprimentou os empossados, em especial a amiga Silvia Maria Meirelles Novaes de Andrade. “Em algum momento do passado, nossa vida profissional acabou se cruzando. A admiro não só do ponto de vista intelectual, mas, sobretudo, do ponto de vista humano. Silvia, desejo que seja feliz nesta nova etapa de sua carreira”, falou.
 
Pela Seção de Direito Criminal, seu presidente, desembargador Guilherme Gonçalves Strenger, celebrou a ocasião. “Hoje é um dia que merece ser comemorado. Tenho certeza que a felicidade dos magistrados é forte nesse momento festivo e de realização, pois atingir o último degrau da carreira é um sonho acalentado por todos que ingressam na Magistratura. Igualmente, a alegria desta Corte se justifica, pois está engrandecida com a posse dos novos colegas”, destacou.
 
O corregedor-geral da Justiça, desembargador Ricardo Mair Anafe, rendeu suas homenagens e elogiou todos os empossados. “A coisa mais importante que temos nesse momento não é o compromisso formal. É a renovação de um compromisso de amor ao Poder Judiciário. É o momento da gratidão, de lembrar tudo o que passamos, todo o trabalho que tivemos e todo o esforço que dedicamos à carreia. Todos vocês merecem aplausos”, afirmou.
 
A cerimônia foi encerrada pelo vice-presidente Luis Soares de Mello. “É uma alegria recebê-los como companheiros de jornada no último degrau de nossas carreiras. Vossas Excelências representam um motivo de orgulho para todos os juízes de São Paulo. Desejo muito sucesso e muita felicidade”, concluiu.
 
Também participaram da cerimônia os desembargadores Fernando Antonio Torres Garcia, representando o diretor da Escola Paulista da Magistratura (EPM), Mário Devienne Ferraz, Ligia Cristina de Araújo Bisogni, Decio Leme de Campos Júnior, Sidney Romano dos Reis, Luiz Antonio Cardoso, James Alberto Siano, Alex Tadeu Monteiro Zilenovski, Camilo Léllis dos Santos Almeida, Alberto Anderson Filho, Flora Maria Nesi Tossi Silva, Gilda Cerqueira Alves Barbosa Amaral Diodatti, Roberto Teixeira Pinto Porto, Alexandre Carvalho e Silva de Almeida e Antonio Carlos Alves Braga Junior; o juiz assessor do Gabinete Civil da Presidência Fernando Antonio Tasso; os juízes José Fabiano Camboim de Lima, Luciano Franchi Lemes e Marcos Vieira de Morais; amigos, parentes e familiares dos empossados.
 
Trajetórias
 
Claudio Lima Bueno de Camargo – Natural de São Paulo, nasceu em 1956. Graduou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e ingressou na Magistratura em 1989 como juiz substituto na 1ª Circunscrição Judiciária, com sede em Santos. Atuou em Miracatu, Arujá, Poá e Mogi das Cruzes. Em 2005, foi promovido para o cargo de juiz da 1ª Vara Criminal do Foro Regional de São Miguel Paulista.
 
Silvia Maria Meirelles Novaes de Andrade – Nascida em Rio Claro em 1963, formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo, turma de 1987. Em 1990 ingressou na Magistratura, nomeada para a 25ª Circunscrição Judiciária, com sede em Ourinhos. Também judicou em Pirapozinho e Itapeva, e chegou à Capital em 1992, promovida para o cargo de juíza auxiliar. Em 2005, foi promovida para a 12ª Vara da Fazenda Pública da Capital e removida para o cargo de juíza substituta em 2º grau em 2013.
 
Lauro Mens de Mello – Natural de São Paulo, nasceu em 1962 e graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, turma de 1988. Ingressou na Magistratura em 1990, nomeado juiz substituto para a 26ª Circunscrição Judiciária, com sede em Assis. Também atuou nas comarcas de Mirante do Paranapanema, São Sebastião e Franca antes de ser promovido para a 10ª Vara Criminal da Capital. Foi removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau em 2013.
 
Ivana David – Nasceu em São Paulo em 1962 e formou-se bacharela em Direito pela Federação das Faculdades Braz Cubas (turma de 1985). Foi nomeada juíza substituta para a 21ª Circunscrição Judiciária, com sede em Registro, em 1990. Na Magistratura, passou pelas comarcas de José Bonifácio, Registro e Ubatuba antes de ser promovida para o cargo de juíza auxiliar da Capital, em 1993. Em 2013 foi removida para o cargo de juíza substituta em 2º Grau.

Fonte: Tribunal de Justiça de São Paulo
Deixe seu comentário
 
 
852678

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 149.707.851
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

ConJur - Interessados em alterar nome e gênero devem recorrer a cartórios

LEIA MAIS