Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca
História da Sede Regional
A origem desta importante cidade paulista é contada em duas versões mais ou menos diferentes. De um lado, Franca teria nascido de um entreposto comercial, estabelecido na beira da rota do Sal, estrada aberta no início do século XVIII e que levava o sal marinho e outros produtos às povoações do interior de São Paulo e Minas Gerais, onde se criava gado vacum. O sal proviria do porto de São Vicente, para onde era destinada a produção salineira do País, situada, principalmente, no Nordeste. Quando começou a ser povoada, por volta de 1750, a localidade se chamaria, sugestivamente, Arraial Bonito do Capim Mimoso. Já na versão do historiador francano José Chiachiri Filho, a história da Franca - referida pelos munícipes sempre com o artigo a - se inicia com a rota denominada Belo Sertão da Estrada dos Goiazes, que se estendia do rio Pardo até o rio Grande. Ou seja, o núcleo populacional que deu origem à freguesia teria se distinguido dentre vários outros pousos, fundados por bandeirantes, miscigenados com os índios caiapós; e que, na verdade, demandavam principalmente a Vila Boa de Goiás. De qualquer forma, a freguesia e, mais tarde, a Vila Franca, iria abranger toda a região conhecida como Belo Sertão, isto é, do rio Pardo ao rio Grande. Com a criação da freguesia, em 1805, porém, o nome Arraial Bonito do Capim Mimoso desaparece e é substituído por Franca, denominação que adviria do sobrenome do capitão-general e décimo terceiro Governador da Capitania de São Paulo, José da Franca e Horta. Em 1821, Franca consegue sua emancipação política, passando a se chamar Vila Franca d'El Rey, nome que, em 1824, será alterado para Vila Franca do Imperador, e aí como preito à independência brasileira, conquistada em 1822 por intermédio de Dom Pedro I. A simplificação para Franca se daria em 1856, quando o lugar recebeu foros de cidade, emancipando-se de Mogi-MirimSuas principais atividades econômicas são a agropecuária, o setor de comércio e serviços e, principalmente, a Indústria de Calçados, tornando a cidade um dos principais pólos exportadores do país. A cidade possui diversos pontos históricos, como a Cadeia Pública, construída na década de 10, que tinha por finalidade abrigar a Cadeia Pública Municipal, edificada com alvenaria de cerâmica e telha francesa, situa-se no centro da cidade, o colégio Champaghat, fundado pelos padres maristas, durante décadas formou jovens em regime de internato e semi-internato, a Estação Ferroviária, Construída em 1887 pela Mogiana , trata-se do prédio tombado mais antigo da cidade, o qual passou por reformas em 1937. Sua desativação iniciou-se em 1971, mas só se deu efetivamente, com a retirada dos trilhos da linha de ferro em 1977. Desde então vem abrigando setores de prestação de serviços diversos do poder público municipal. Atualmente passa por reformas para sediar os diversos conselhos municipais da cidade, bem como o centro cultural do município. Tombado por Lei municipal. O Museu Histórico José Chiachiri com sua construção em estilo gótico, data de 1896, tendo sido erguido para servir de Cadeia Pública e Fórum. Posteriormente sediou a Câmara e a Prefeitura do Município. Abriga desde 1970 o museu histórico. Seu acervo conta com 3.654 objetos. Possui ainda em seu acervo exemplares de jornais da cidade do período de 1881 a 1995, biblioteca de apoio com 2.193 exemplares, mapoteca e iconográficos com 3.382 fotos. Tombado através de Lei Municipal e o Relógio do Sol, localizado na praça central da cidade, foi o primeiro construído no país, e só a França possui outro igual. Foi construído pelo Frei Germano Arnecy, em mármore de Carrara, no ano de 1886. Tombado através de Lei Municipal e Estadual, são outros pontos que merecem ser visitados.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 126.155.056
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP