Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Eventos

Cartório Itinerante da Arpen-SP promove ação no município de Queiróz
Sessão de Fotos Relacionada: Cartório Itinerante da Arpen-SP vai ao município de Queiróz

Campanha Sub-Registro Zero chega a mais um município na regional de Marília.

No último sábado (26.07), o Cartório Itinerante da Arpen-SP esteve cumprindo o cronograma da campanha Sub-Registro Zero, com mais uma ação de combate aos índices de crianças sem registro de nascimento apontados pela Fundação Seade no Estado de São Paulo , com uma ação no município de Queiróz, na região oeste do Estado.

Durante todo o dia, a Oficiala Angela Maria Montezani Pontes esteve atendendo a população do município, e realizou um total de 31 atendimentos, sendo um registro de nascimento, 21 solicitações de segunda via de certidões, todas emitidas no ato, e nove solicitações de segunda via de documentos para cartórios de outros municípios.

A exemplo do que já havia ocorrido quando o Cartório Itinerante se deslocou para a cidade de Borá, também na regional de Marília, Antônio Francisco Parra, diretor regional da Arpen-SP na regional de Marília, compareceu à ação para prestigiar o trabalho da Oficiala Angela Maria Montezani Pontes, que também responde pelo registro civil no município de Arco Íris.

"Um dos problemas que ocorrem é que hoje a maioria das pessoas não são casadas. Aí, quando vão registrar o filho só a mãe está presente, ou então só o pai. Por conta disso, não podemos registrar, mas sempre pedimos para a pessoa voltar com as documentações corretas e alertamos que os pais da criança que será registrada devem estar presentes. E eles sempre voltam. Por isso, eu acho que nós não temos sub-registro. Nós tivemos, sim, alguns casos, mas eu, junto da Assistência Social da cidade, averiguamos, fomos atrás e regularizamos isso", afirmou a Oficiala.

A presença do Cartório Itinerante da Arpen-SP no município de Queiróz foi bem recebida pela população local. "Às vezes a pessoa não vai ao cartório porque ela não tem condições, não tem meio de transporte. É legal vocês estarem aqui porque quando a pessoa precisa de um auxílio do Governo, quer entrar em um desses programas sociais, ela tem que ter os documentos em dia", afirmou Lauro Celso Gomes da Silva, que registrou o recém-nascido, Felipe do Nascimento Gomes, e esteve acompanhado do primogênito Vinícius.

"Mas, têm muitas pessoas que deixam de receber esses auxílios porque não têm os documentos e não vão atrás por falta de informação. Tanto que, têm pessoas que não precisam e recebem os auxílios e quem precisa de verdade não recebe. Eu acho que não só o cartório, que é o caso de vocês, mas outras entidades, órgãos e empresas poderiam desenvolver uma espécie de trabalho similar ao de vocês", completou Gomes da Silva.

Para a lavradora Josefa de Freitas da Silva, a presença do Cartório Itinerante na cidade veio na hora certa. "Fiquei sabendo pelo carro de som. Fiquei feliz porque vocês estão aqui, porque eu não ia conseguir arrumar dinheiro para pagar pelos documentos", afirmou. "Eu achei ótimo. Eu precisava arrumar esses documentos mesmo", disse Gerônima Viana da Silva, que solicitou a 2ª via de sua certidão de casamento.

A também lavradora Vanusa, que solicitou a 2ª via de sua certidão de casamento, também comemorou a presença do Cartório móvel da Arpen-SP na cidade. "Eu já vinha no cartório, mas depois passou um ônibus anunciando que vocês viriam. Aí eu pensei: 'não posso perder a oportunidade, tenho que aproveitar'. Eu gostei muito de vocês terem vindo para cá. A certidão de casamento é muito importante porque nos dá segurança. O cartório é muito importante na vida do cidadão. Se você quer ter segurança, vá até o cartório e tenha todos os documentos de que necessita. Se uma pessoa não tem o registro de nascimento, por exemplo, essa pessoa não é ninguém", disse.

A ação da Arpen-SP contou com a participação do prefeito da cidade de Queiróz, César Baraldo de Barros, e do vice-prefeito, José Valeriano Sobrinho. "O nosso valor escolar é zero. Eu não sei agora, com a usina, mas contando só a população de Queiroz, todos se conhecem pelo nome. Quando alguém tem um problema as pessoas se ajudam. Quando um aluno começa a faltar na escola, o próprio diretor vai atrás e procurar saber o que está acontecendo", disse o administrador da cidade.


Deixe seu comentário
 
 
891672

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 128.062.665
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP