Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Arpen-SP participa do lançamento do livro “O futuro da Justiça”

Publicado em: 21/08/2015
Sessão de fotos relacionada: Arpen-SP participa do lançamento do livro “O futuro da Justiça”

Na tarde desta quarta-feira (19.08), a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP) participou do lançamento do livro “O futuro da Justiça”, do português Eduardo Vera-Cruz Pinto, catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e integrante do Conselho Superior da Magistratura de Portugal. O lançamento aconteceu no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).
 
O livro, que traz críticas ao sistema de Justiça, mas com indicação de soluções, teve o prefácio do presidente do TJ-SP, José Renato Nalini, em sua versão brasileira. A edição e distribuição está sendo feita pelo Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp).
 
Primeiro a falar no lançamento do livro, o presidente do Iasp, José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro, destacou que “é uma enorme honra promover o lançamento desta obra do professor catedrático Eduardo Vera-Cruz Pinto, aqui no TJ-SP”. “Esta foi uma das obras mais espetaculares que eu li nos últimos tempos e os senhores verão isso ao saírem daqui, pois sem dúvidas vão varar a noite fazendo esta leitura”, disse Horácio.
 
O presidente da Academia Paulista de Letras, Gabriel Chalita, esteve também presente ao evento e falou em nome da intelectualidade paulista. “Talvez a reflexão deste brilhante intelectual português, e um pouco brasileiro, queira nos ajudar um pouco a perguntar sobre futuro da Justiça no aspecto de que respostas somos capazes de dar para a sociedade cada vez mais individualista”, comentou Chalita.
 
“Não existe justiça sem humanidade e não existe humanidade sem Justiça, senão os homens se destroem. Quanto poder temos, homens e mulheres da Justiça, se não de mudarmos o mundo, mas de melhorarmos o mundo de tantas pessoas que chegam até nós? Quem sabe seja este o futuro da Justiça: que a gente consiga não burocratizar os sistemas, mas enxergar as pessoas que há por trás das páginas que lemos”, destacou o presidente da Academia Paulista de Letras.
 
Importância da Justiça
 
O autor do livro, Eduardo Vera-Cruz Pinto, agradeceu as palavras dos colegas e também ao Iasp, ao TJ-SP e à Academia Paulista de Letras, prestando homenagens a todos que tornaram a versão brasileira possível, por ideia de José Horácio quando foi a Lisboa.
 
Eduardo deixou uma mensagem aos presentes. “À magistratura de São Paulo, aos representantes da magistratura dos causídicos, gostaria de dizer que a Justiça está toda nas vossas mãos. Tentamos na universidade fazer o possível, mas, como escrevi no livro, a universidade está em ruínas. Estamos a transformar a universidade, sobretudo a faculdade de Direito, numa escola profissional de operadores da justiça.”.
 
“Tem que parar de abrir faculdade de Direito. É preciso repensar o ensino, ensinar a Justiça, ensinar música, voltar aos clássicos; é preciso que os alunos tenham cultura e que não estejam só a preparar-se para o Exame da Ordem, com todo respeito que tenho por isso, e para a entrada na Magistratura. Isto não tem tanta importância assim. A importância verdadeira de um jurista é a entrega às causas, à igualdade da justiça, às coisas que nos fazem humanos e pessoas.”, completou o autor.
 
José Renato Nalini, autor do prefácio e presidente do TJ-SP, falou aos presentes sobre a “reunião fraterna com um irmão de Portugal, nascido em Angola, que vem aqui nos privilegiar com o lançamento de um livro que, em muito boa hora, José Horácio publicou para que nós todos possamos ler. Uma obra consistente e densa, que veio para ficar. Li mesmo durante uma noite.”.
 
Para Nalini, ficam as mensagens de “tornar a justiça mais humana, menos burocratizada, menos automatizada, menos robotizada”. “Na nossa pregação sempre dizemos que a justiça não pode ser trivializada, sob pena de ser desrespeitada.”, completou.
 
Pela Arpen-SP, esteve presente Rodrigo da Costa Dantas, Oficial do 4º Subdistrito de Registro Civil da Capital – Nossa Senhora do Ó. Também participaram o presidente do Instituto de Estudos de Protestos de Títulos do Brasil – Seção São Paulo (IEPTB-SP), José Carlos Alves;  o corregedor geral da Justiça, desembargador Hamilton Elliot Akel; a esposa do autor da obra, Marta Vera-Cruz Pinto; o chefe de gabinete da Presidência do TJSP e decano da Academia Paulista de Letras, poeta Paulo Bomfim; além de outros desembargadores, juízes, promotores, defensores, advogados, servidores do Judiciário e público em geral.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Deixe seu comentário
 
 
560303

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 132.855.496
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Arpen-SP prestigia homenagem a Benedicto Jorge Farah

LEIA MAIS