Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Poema: Lampejos de Lucidez - Por Ligia Ignacio de Freitas Castro 

Publicado em: 27/12/2018
Desejos, desejos...
Quantas palavras soltas
Desejamos às pessoas no final do ano?
Amor, felicidade, saúde, sucesso e paz.
 
Tenho tédio de desejos aparentemente inalcançáveis!
Que vontade de lhe desejar VONTADE,
Mão na massa, mais daquilo que você faz.
Um andar de quero quero
Sem ter olhos de olhar para trás.
 
Desejo que você durma como quem quer morrer
E acorde como quem quer viver.
Desejo que você saboreie mais e coma menos.
Use mais os livros e a tecnologia menos.
 
Tome banho gelado e beba água quente.
Perceba que o corpo é ligado à mente.
Comemos quando estamos bravos,
Brigamos quando estamos tristes,
Fazemos do estômago um aterro sanitário,
Dos ouvidos exaustores entupidos.
 
Então desejo que você faça terapia para o corpo
E a atividade física para a alma.
Perceba em si algo que lhe acalma.
Os sinos tocam para quem quer ouvir,
A sensibilidade é o dom de saber partir.
 
O sorriso não existe sem a lágrima,
O dinheiro não tem graça sem o suor,
As mãos têm mais força quando entrelaçadas,
O coração só se apaixona quando escuta
O do, ré, mi, fá, só, lá, si, dó.
 
Desejo-lhe uma pitada de insanidade.
Que você aceite a própria loucura,
Porque todo louco tem um pé na liberdade.
O normal não se permite existir
Vive num faz de conta
E não adianta querer tirá-lo dali.
 
Desejo-lhe então lampejos de lucidez,
Para que quando a luz apagar
E a festa acabar
Você possa começar com a sua luz
Tudo outra vez.
 
Desejo que você perdoe mais e sofra menos,
O perdão é a capacidade de se sentir humano,
É aceitar a sua face no espelho,
É juntar todos os pedaços para se sentir inteiro.
 
Desejo que você não dependa do outro
Para se sentir reconhecido.
As brigas são necessidades camufladas,
A raiva é um animal ferido
Que apenas quer colo e abrigo.
 
Abra os braços, não tenha medo.
O embalo do amor deve ser maior
Do que o do desassossego.
 
Sinta o cheiro do mato,
Acredite, você veio ao mundo sem sapatos.
Faça da natureza o seu guia,
Da criança o seu professor
Aprenda com a leveza dos seus passos
Caminhe por onde ela for.
 
Pronto, agora que as palavras ganharam sentido e cor,
Quem sabe eu possa lhe desejar
Felicidade, saúde, sucesso, paz e amor.

Por: Ligia Ignacio de Freitas Castro 
 

Deixe seu comentário
 
 
375233

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 130.839.874
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Jornal da Arpen/SP destaca o lançamento do Portal da Transparência do RC 

LEIA MAIS