Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

ITI: Carteira estudantil terá versão digital e gratuita com a segurança ICP-Brasil

Publicado em: 10/09/2019
Com certificação digital no modelo da Infraestrutura de Chaves Públicas – ICP-Brasil, a carteira de identificação estudantil terá versão digital e gratuita. O documento digital está previsto na Medida Provisória nº 895/2019, que altera a Lei nº 12.933/2013, sobre o benefício da meia-entrada em espetáculos artístico-culturais e esportivos a estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes.

“A carteira estudantil é mais um importante passo para a digitalização do Brasil, a qual tem a ICP-Brasil como grande pilar tecnológico que resguarda a integridade e autenticidade das informações. O ITI trabalha no alinhamento das tecnologias da ICP para contribuir com a máxima segurança possível neste processo’, destacou o diretor-presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, Marcelo Buz.

A carteira estudantil deverá ser emitida preferencialmente em versão digital em modelo padronizado com certificação digital ICP-Brasil, tecnologia que garante que os dados ali inseridos são verdadeiros e não foram corrompidos, já que estão protegidos por um processo criptográfico.

As informações constantes da identificação estudantil serão informadas pelo Ministério da Educação, que, a partir da MP, passa a ser emissor do documento de forma gratuita. A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) podem, também, emitir o documento estudantil.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, defende a gratuidade da carteirinha. “O que nós estamos fazendo aqui hoje é libertar cada jovem, cada estudante. Não tem que pagar mais dinheiro para a UNE, para Ubes, para quem quer que seja".

Além de autorizar o MEC a emitir a ID Estudantil, a medida provisória permite a criação e manutenção de um banco de dados único e nacional dos estudantes, com informações cadastrais sobre a escola e a série em que o estudante está matriculado. Ao solicitar a carteira, o estudante terá que dar o consentimento para o compartilhamento dos seus dados cadastrais e pessoais com o MEC. O banco de dados também será alimentado com informações prestadas pelas entidades vinculadas ao MEC e pelas instituições de ensino.

A emissão da nova carteira de estudante começará em 90 dias a partir da publicação da MP no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira, 9 de setembro, para os estudantes do ensino superior. Para os demais estudantes, o documento deverá estar disponível em até seis meses. Para se tornar definitiva, a alteração na lei, que vale inicialmente por até 120 dias - validade da MP -, precisará ser aprovada no Congresso Nacional, que poderá propor alterações. O texto, depois, retornará ao Poder Executivo para sanção presidencial.

ICP-Brasil na Educação

A segurança da ICP-Brasil na área da Educação já está presente nos diplomas digitais desde março deste ano, quando foi publicada a Portaria nº 554 do MEC. A adesão ao diploma digital traz economia, segurança e celeridade ao processo, com redução no custo com impressão. A assinatura digital ainda contribui para o combate à falsificação, garantindo inequivocamente o tempo em que o documento foi emitido. Isso tudo agiliza a entrega dos documentos aos formandos.

A validade jurídica e os critérios de autenticidade, integridade, temporalidade, não repúdio e confidencialidade dos diplomas digitais são garantidos pela assinatura do documento por parte da Instituição de Ensino Superior com certificado digital e o uso do carimbo do tempo, ambos no padrão ICP-Brasil.

Os diplomas digitais assinados com certificado ICP-Brasil têm a mesma validade que os documentos em papel, além disso, o carimbo do tempo atesta a data e a hora exatas em que um documento foi criado ou recebeu a assinatura digital.

Fonte: Ascom ITI e Agência Brasil
Deixe seu comentário
 
 
225644

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 133.628.989
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Retificação ou Suprimento ou Restauração de Registro Civil - Registro de Óbito após prazo legal

LEIA MAIS