Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Cartório da Aclimação

Registro Civil das Pessoas Naturais do 37º Subdistrito da Capital  - Aclimação

 

  • Oficial: Marlene Marchiori

  • Oficial Substituto: Maria Claudete Rodrigues Moreira

  • Endereço: Rua Pires da Mota, 984

  • Bairro: Aclimação

  • CEP: 01529-010


  • Telefone: (0XX11) 3209-9690
  • Fax: (0XX11) 3209-1917

  • Horário de Funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados das 9h às 12h.

  • Instalação do Cartório: 1938
  • Serviços: Nascimentos, Casamentos, Óbitos, Reconhecimento de Firmas, Autenticações e Procurações
  • Links Úteis:

  • ESTE CARTÓRIO CONTA COM O CERTIFICADO DE QUALIDADE DA ARPEN-SP
     
     

    Cartório da Aclimação: Onde tudo começou

     

    Marlene Marchiori, Oficiala do 37º Oficial de Registro Civil de Pessoas Naturais da Capital, comanda o cartório instalado no calmo bairro da Aclimação desde o início da década de oitenta. ¿Eu comecei em 1964 em Guararapes como auxiliar, depois passei a ser escrevente. Em 1970 quando eu vim para São Paulo comecei a trabalhar aqui. Primeiro como auxiliar, depois escrevente, Oficial maior e em 1980 aantiga Oficial aposentou e eu fiquei interina até quando saiu em 1983 aemenda constitucional, que foi quando assumi definitivamente¿, relembra.

     

    Não foi a toa que a Oficiala foi escolhida como a primeira presidente da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo, que teve seu início há doze anos num cômodo do cartório da Aclimação. ¿Eu adoro o Registro Civil. É a minha vida. O contato com o público é algo muito importante, tem gente que vem aqui que faz questão de ser atendido por mim, principalmente as pessoas de idade que estão acostumadas comigo aqui há tanto tempo. É muito gostoso trabalhar no registro civil, eu não me vejo trabalhando em outro local¿.

     

    Há doze anos, Oficiais do Registro Civil se reuniam na sede da Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo e começaram a semear a idéia de fundar uma associação própria. ¿Sempre fazíamos reuniões na sede da Anoreg-SP, na Quintino Bocaiúva. E resolvemos fundar a Arpen-SP. Eu nunca vou esquecer, quando eu entrei na sala eles falaram é ela; você é quem vai ser a presidente, nós vamos ajudar e apoiar e assim fundamos a Arpen-SP¿, recorda Marlene.

     

    Em fevereiro de 1994, sem muitos recursos os Oficiais se organizaram e a Oficiala Marlene Marchiori recebeu a tarefa de presidir a nova associação que começou a funcionar num pequeno espaço no cartório da Aclimação. ¿A sede da associação começou aqui, funcionava num cantinho. Arrumei uma mesa para a Branca, que trabalha até hoje na Arpen-SP. No começo tínhamos pouco recurso¿, conta Marlene. ¿Foi bastante difícil começar a associação, passamos por momentos bastante complicados como na época da gratuidade, mas nós conseguimos alcançar nossas metas, hoje a Arpen-SP é um modelo e estamos ativos e bastante atuantes há doze anos¿, completa.

     

    Durante 2 anos ocupando uma sala no 37º Subdistrito da capital a Arpen-SP se desenvolveu, cresceu e ganhou uma sede própria. ¿A Arpen-SP funcionou aqui por 2 anos, mas ela começou a crescer e este espaço que nós tínhamos começou a ficar pequeno. Foi quando alugamos nosso primeiro imóvel, que ficava na Barão de Paranapiacaba. No final da minha gestão nós tínhamos um dinheiro no caixa e eu sugeri que comprássemos uma sala, foi quando adquirimos a sala na João Mendes¿.  

     

    ¿A criação da Arpen-SP possibilitou que a classe se unisse, que pudéssemos convergir interesses, trabalhar em conjunto, lutar pela classe. Hoje nós conseguimos tudo isso, e isso é muito importante para todos nós.Um dos nossos maiores benefícios foi que conseguimos o fundo do registro civil, pra poder ressarcir principalmente o pessoal do interior¿, comemora Marlene. ¿O que conquistamos não tem preço¿, finaliza.

     

    O prédio que acolheu o embrião da Arpen-SP, que hoje é uma associação de classe respeitada, moderna e que principalmente oferece a seus associados suporte e para a população serviços sociais de extrema importância, tem hoje doze funcionários que realizam em média 110 nascimentos, 40 óbitos e 12 casamentos mensalmente. E para melhor atender a população o cartório possui uma parceria com os hospitais Modelo e Adventista de São Paulo realizando na própria maternidade os registros de nascimentos.

     

    O cartório está instalado numa casa que foi adaptada para atender bem ao usuário. Possui cadeiras confortáveis, filtro com água, atendimento rápido e organizado. Nos fundos do cartório banheiros e uma cozinha onde todos os dias os funcionários almoçam uma comida caseira, feita na hora.  Marlene acredita que a evolução e a realização de um bom trabalho estão atrelados à informatização e no bom atendimento ao cliente. ¿A informatização trás, principalmente, a rapidez. Antigamente era bem mais difícil, não era possível corrigir erros. Tínhamos que refazer tudo o que estava errado. Hoje é muito mais fácil, mais seguro¿, conta. ¿Estamos aqui para atender os usuários com dedicação e também orienta-los. O oficial deve ser um comunicador, um orientador¿, completa a Oficiala.
     
     
  • Imagens do Cartório
     
     
     
     
    Aclimação
    Origem do Bairro
     
    Apesar de sua localização próxima ao centro da cidade, a Aclimação é um dos bairros mais jovens de São Paulo: nasceu já no século XX, bem depois que outros de perfil mais aristocrático, como Higienópolis, Pacaembu, Campos Elíseos, ou mesmo industriais, como o Brás, haviam surgido. O local que deu origem ao bairro da Aclimação era uma área sinuosa, cheia de morros e baixadas, um triângulo demarcado pelo Caminho do mar, pelo rio Lavapés e pelo córrego Cambuci, conhecido com Sítio Tapanhoin. Foi essa área que Carlos Botelho, médico nascido em Piracicaba e formado em Paris, adquiriu em 1892, em busca da realização de um desejo nascido na capital francesa: a criação de uma versão brasileira para o Jardin d¿Acclimatation, que, entre outras atrações, possuía um zôo e servia de base para a aclimatação de espécies exóticas, além de experiências envolvendo reprodução e hibridação de animais.Em 1916, sempre respeitando a sinuosidade da região, começou a ser aberta a série de ruas que formam um semi-círculo a partir da Avenida Aclimação, convergindo para o Largo Rodrigues Alves, atual Praça General Polidoro, todas com nomes de pedras preciosas: Turmalina, Topázio, Diamante, Ágata, Safira, Esmeralda, Rubi.

    Mais para cima, em direção à Rua Nilo, a inspiração para o nome dos logradouros foram os planetas do sistema solar: Júpiter, Urano, Saturno. Só após 1928 os mapas mostram uma relativa ocupação do Morro da Aclimação entre a Rua Jurubatuba (atual Avenida Armando Ferrentini) e o cemitério da Vila Mariana - que, apesar de manter o nome está localizado dentro do bairro da Aclimação.

     

    Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
    Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
    Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

    Nº de Visitas: 128.027.845
    Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP