Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Cartório Vila Brasilândia

Registro Civil das Pessoas Naturais do 40º Subdistrito da Capital - Vila Brasilândia

 

  • Oficial: : Luiz Fernando Matheus
  • Oficial Substituto: Andréia Burin

  • Endereço:  Av. Deputado Cantidio Sampaio, 1457
  • Bairro: Vila Brasilândia
  • CEP: 02860-001  

  • E-mail: sub40brasilandia@hotmail.com
  • Telefone: (0XX11)  3859-5544  3859-5533
  • Fax: (0XX11) 3859-5544  3859-5533
  • Horário de Funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados das 9h às 12h.

  • Instalação do Cartório: 1964
  • Serviços: Nascimentos, Casamentos e óbitos, Reconhecimento de Firmas, Autenticações e Procurações.

  • ESTE CARTÓRIO CONTA COM O CERTIFICADO DE QUALIDADE DA ARPEN-SP

     

    "O cartório representa a comunidade. Quero que ele seja a porta para todos os moradores"
     
    Com pouco mais que 290 mil habitantes o bairro da Vila Brasilândia, na zona norte da capital paulista, é um dos mais populosos da cidade. O 40º cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais, instalado em 1964, acolhe toda a população. Luiz Fernando Matheus responde pela serventia desde 2000, em virtude do 1° Concurso Público para Outorga de Delegações de Notas e Registro do Estado de São Paulo.

     

    "Eu vim do interior. Desde a época do meu avô minha família sempre esteve envolvida com cartório. Lá em Botucatu meu avô, meu pai e minha mãe responderam pelo cartório. Quando minha mãe se aposentou em 1991 eu então comecei a responder interinamente pela serventia. E pelo primeiro concurso eu vim para São Paulo. Eu passei e escolhi aqui, Vila Brasilândia", recorda Luiz Fernando.  

     

    Hoje o Oficial tem uma equipe com 11 funcionários que atende a toda comunidade da Brasilândia. Por se tratar de um bairro com uma população tão numerosa não é de se espantar que a média de registros de nascimento lavrados mensalmente fique em torno de 215 nascimentos. Luiz Fernando explica que este número já foi bem maior: "Fazíamos em média 580 nascimentos por mês. Quando começou a ser feito registro de nascimento nas maternidades, e eu não tenho maternidade no bairro, esse número caiu em quase um terço".

     

    O Oficial conta que esta grande quantidade de registros se repete quando o assunto é casamento e revela como era diferente trabalhar no interior: "Sinto muita diferença de Botucatu para a capital. Lá era possível estar mais presente no trabalho, realizar os atos, o movimento era bem menor. Aqui é humanamente impossível. Gosto muito de um exemplo que ilustra bem este caso. Em Botucatu, durante o ano todo, costumávamos fazer em média 260 casamentos. Aqui na Brasilândia em dezembro do ano passado fizemos 214".  

     

    "Trabalhar na periferia tem dois lados. Estamos fixados num bairro com 296 mil habitantes, um local violento, que tem poucos recursos, população bastante pobre. Mas ao mesmo tempo é muito empolgante porque as pessoas têm necessidades, carências, isso nos faz muito útil", explica satisfeito Luiz Fernando. 

     

    Para melhor atender os usuários do cartório o cartório o Oficial mudou para o novo endereço, pois o antigo local, por se tratar de um bairro com uma área extensa, prejudicava muitos moradores. "Antes o cartório ficava instalado na divisa com a Freguesia do Ó. Eu fiz um levantamento do bairro e escolhi esta avenida por estar no meio do bairro. Esta avenida corta a Brasilândia, é de fácil acesso, por isso escolhi este local", explica.

     

    Um serviço de qualidade também é marca registrada do cartório. Instalada num amplo local, cadeiras confortáveis, placas e avisos dispostos de maneira clara e eficiente, com funcionários bem preparados para atender as necessidades de todos os que procuram seus serviços. A informatização não poderia ficar de fora nesta lista, o cartório é totalmente informatizado e conta com o moderno sistema de biometria. "Instalei a biometria no cartório há quase dois anos para nos dar maior segurança na prática dos atos. Cartório que hoje não está informatizado é impossível trabalhar. É trabalhar com modernidade, agilidade e segurança", conta o Oficial.

     

    Luiz Fernando acredita que a Arpen-SP é parceira no sucesso de um trabalho eficiente, coeso capaz de cada vez mais atender melhor a população. "A Arpen-SP é fundamental. Ela conseguiu unir e fortalecer a classe. Todas as conquistas que nós tivemos devemos à  entidade", conclui.
     
  • Imagens do cartório
     
     
     
     
     
     
     
    Vila Brasilândia
     
     
     
    História do Bairro
     
    A Vila Brasilândia nasceu de um loteamento feito em 1946 pela Companhia Brasilândia, de propriedade de José Munhoz Bonilha ¿ empresário responsável por outros empreendimentos imobiliários espalhados pela cidade. A área era um grande sítio onde, por volta de 1940, Munhoz deixou um tio, José Bonilha, tomando conta. O tio montou uma olaria, o que deu a idéia para o loteamento. Com o crescimento da Avenida Nove de Julho (que na época se chamava Avenida Anhangabaú), os moradores da região foram expulsos pela prefeitura. Era na grande maioria gente muito pobre que morava na região do Bixiga. A Vila Brasilândia foi a grande saída. Eram lotes vendidos sem burocracia e os ¿desapropriados¿ fecharam o negócio e para ali partiram imediatamente.

    Em 28 de fevereiro de 1964, através da Lei nº. 8092, Brasilândia foi elevada a 40º Subdistrito da Capital, delimitando-se com Freguesia do Ó, Pirituba e Perus, englobando as vilas que estão neste espaço. A Vila Brasilândia é hoje maior, em extensão e população, do que muitas cidades interioranas.

    Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
    Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
    Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

    Nº de Visitas: 130.839.323
    Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP