Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – Jornal Nacional - Brasileiros estão se casando menos e se separando mais, afirma IBGE

Publicado em: 01/11/2018
  1. Segundo estatísticas do registro civil de 2017, divórcios aumentaram 8% em comparação com 2016. Em uma década, tempo médio de união caiu de 17 para 14 anos.


O IBGE divulgou, nesta quarta-feira (31), informações sobre o registro civil dos brasileiros em 2017. O número de casamentos entre homens e mulheres caiu e entre pessoas do mesmo sexo aumentou.

Do outro lado da cortina existe uma noiva nervosa. Depois de 14 anos de namoro, agora só faltam três noites para o grande dia. “Na igreja, na hora que o portão se abrir e ele me ver de vestido”, diz a advogada Ana Carolina Schwartz sobre o momento que ela acha que vai ser o mais emocionante. Cerimônia para 350 convidados. Vai estar a família inteira, os amigos todos e, claro, ele - o amor da vida dela.
Que as noivas não nos ouçam, mas casamento é coisa que anda em queda no Brasil. Em 2017, aproximadamente dois milhões de brasileiros disseram “sim”. Foi um pouco menos que em 2016. Só que, além de ter menos gente se casando, tem mais casal se separando.
Em 2017, os divórcios aumentaram 8% em comparação com 2016. Além disso, os casamentos estão durando menos. Em uma década, o tempo médio de união caiu de 17 para 14 anos.

Tem muito amor que acaba, mas tem muita amizade que fica. Em São Paulo, uma empresa se especializou em celebrar “conversões sentimentais”.

A festa é como se fosse uma festa de casamento. Igual, só que ao contrário. O casal pega a aliança de cada um, martela, coloca dentro de um mini caixão e enterra. Tem um bolo, só que é dividido ao meio, é preto, que remete ao luto. Tem os bem-casados, só que não é, são “bem-separados”, conta a empresária Meg Sousa.

Na contramão das separações, a dona de um ateliê percebeu que o movimento aumentou: tem casamento que agora rende dois vestidos de uma vez só. “A gente tem tido bastante esse perfil de casamento entre mulheres, vestidos de noivas bem imponentes”, diz a estilista Marli Lafayette.

Em um ano, as uniões homoafetivas aumentaram 10% no Brasil, principalmente entre as mulheres.
Falando em noivas e cerimônias, um aviso ao noivo da Ana: não se preocupe, a surpresa (do vestido) está mantida.
 

Fonte: Jornal Nacional
Deixe seu comentário
 
 
349076

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 124.963.525
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Últimos dias para se inscrever no XX Congresso Brasileiro

LEIA MAIS