Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – Testo Notícias - Cartórios serão obrigados a emitir certidões em braile em Santa Catarina

Publicado em: 14/02/2019
Lei de autoria do deputado Jean Kuhlmann foi sancionada recentemente pelo governador de SC

O governador Carlos Moisés sancionou, no dia 11 de janeiro, a Lei n° 17.686/2019 que assegura às pessoas com deficiência visual o direito de receber as certidões de registro civil confeccionadas no sistema de leitura braile. O Projeto de Lei foi proposto pelo deputado Jean Kuhlmann em 2013.

A lei contempla certidões de nascimento, casamento e óbito. Os cartórios de registro civil devem divulgar, permanentemente, à pessoa com deficiência visual a disponibilidade do serviço. Não serão acrescidos valores na emissão dessas certidões.

Os cartórios de registro civil têm o prazo de 60 dias, contados da publicação desta Lei, para se adequarem. O descumprimento da lei implicará multa no valor de 20 vezes sobre o valor cobrado pela emissão da respectiva certidão, que será revertido ao Fundo Estadual de Assistência Social (FEAS).

Deficiência visual

São consideradas deficientes visuais para os efeitos desta lei:
- Cegueira: a acuidade visual igual ou menor que 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica;
- Baixa visão: acuidade visual entre 0,3 e 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica;
- Os casos em que a somatória da medida do campo visual em ambos os olhos for igual ou menor que 60°;
- A ocorrência simultânea de quaisquer das condições anteriores.
Dados em Santa Catarina
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), extraídas da Pesquisa Nacional de Saúde - PNS 2013, mais de 6% (em torno de 413 mil pessoas) da população catarinense é considerado deficiente visual.
Clique aqui e confira a lei na íntegra.

Fonte: Testo Notícias
Deixe seu comentário
 
 
195431

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539

Nº de Visitas: 133.650.153
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Câmara dos Deputados: Parentalidade compartilhada é defendida em reunião sobre primeira infância

LEIA MAIS