Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – Diário do Comércio - Empresas ainda desconhecem obrigações criadas pela Lei de Proteção de Dados

Publicado em: 11/09/2020
Embora o Senado Federal tenha aprovado a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) nº 13.709, que altera significativamente as obrigações das empresas quanto ao manuseio e tratamento de informações pessoais de seus colaboradores, funcionários de empresas terceirizadas, clientes e fornecedores, as empresas ainda desconhecem a nova legislação e precisam se preparar para as mudanças.

De acordo com a advogada de direito empresarial da Bernardes & Advogados, Natália Cristina Campioto, a lei tem a finalidade de aumentar a proteção à privacidade dos indivíduos e o controle sobre seus próprios dados. Apesar das punições para as empresas, entidades e órgãos públicos que descumprirem as regras estarem previstas somente a partir de agosto de 2021, é fundamental esclarecer o processo de implementação das rotinas, as implicações da LGPD e como as empresas podem se preparar.

A empresa que não se adequar à LGPD pode receber uma multa de até 2% da sua receita ou até R$ 50 milhões por infração. A advogada explica que A LGPD vai afetar todas as empresas nacionais públicas ou privadas que façam atividades de processamentos de dados pessoais. “A lei não fornece nenhuma exceção a pequenas e médias empresas, nem para processamento em pequenas escalas. Portanto, todas as empresas devem se regularizar de acordo com a lei”.

Mapeamento – O primeiro passo para se adaptar à nova lei, segundo a advogada, é um mapeamento criterioso das atividades de cada departamento interno da empresa no tocante à coleta e ao tratamento de dados pessoais. A partir daí a empresa terá uma lista de ações específicas para cada departamento de forma a atender aos requisitos da lei. “Depois do mapeamento vem a implementação propriamente dita, que também traz suas complexidades e vai depender das características de cada departamento”.

Natália Campioto ressalta que tudo que é novo exige tempo, cautela, pesquisa e revisão de processos. Portanto, a sugestão é buscar assessoria jurídica e não deixar para a última hora. “Toda lei, principalmente as que surgiram recentemente, tem particularidades que requerem análises de especialistas para serem cumpridas efetivamente, a fim de evitar que erros de interpretação gerem prejuízos para a empresa”, pondera.

Entre as obrigações que as empresas terão que cumprir, a advogada destaca a manutenção do registro das operações de dados pessoais e elaboração de relatórios sobre o impacto à proteção dessas informações, entre outras.

Fonte: Diário do Comércio
Deixe seu comentário
 
 
865860

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 140.213.910
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Pedido de Providências - Registro Civil das Pessoas Naturais

LEIA MAIS