Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Eventos

Município de Bauru realiza a 2ª etapa do projeto e envolve toda a comunidade
No último domingo (05.08) aconteceu na cidade de Bauru e em todo o estado de São Paulo, a segunda fase do projeto Paternidade Responsável, que ocorreu no Fórum do município e contou com a participação de seis juizes para o atendimento aos pais relacionados para as audiências.

O projeto de caráter estadual iniciou-se no dia (02.06) quando a Secretaria da Educação do Estado realizou uma triagem nas escolas de ensino público sobre alunos matriculados que não possuíam o nome do pai em seu registro de nascimento. Após a triagem foi enviada à mãe uma intimação para que comparecessem na unidade de ensino descrita para a indicação do suposto pai.

A segunda fase consistiu na intimação e comparecimento do suposto pai perante ao juiz para ser ouvido. A juíza de Direito da 1ª Vara de Família, Ana Carla Crescioni Salles, enalteceu alguns pontos sobre a segunda fase do projeto. "O intuito de hoje é confirmar ou não a paternidade da criança em questão, em caso de dúvidas, com o consentimento do suposto pai, solicitaremos o teste de paternidade (DNA). Para aqueles que assumirem a paternidade faremos o termo de audiência, no qual ele declara estar consciente da lei e suas legalidades", explicou.

Após a paternidade reconhecida é realizado o termo de audiência que posteriormente será expedido para o cartório de registro civil e o registrador procede com averbação no assento de nascimento da criança. O cartório insere o nome do pai e dos avós paternos expedindo uma nova certidão.

O registrador do 1º Subdistrito de Registro Civil de Bauru e diretor regional da Arpen-SP, Ademílson Mendes Novelli, vê com grande entusiasmo o projeto. "A presença do cartório no Fórum é de extrema importância e em parceria com Judiciário, o projeto Paternidade Responsável vem de encontro com as necessidades da população carente e de uma maneira geral de todos aqueles que almejam realizar ação", afirmou.


Deixe seu comentário
 
 
710826

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 145.455.197
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP