Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Clipping – Jovem Pan - Com pandemia, cartórios brasileiros registraram mais de 1,4 milhão de mortes em 2020

Publicado em: 19/01/2021
Com alta de 8,6% em registros de óbito, Brasil viveu ano mais mortal de sua história
 
O número de mortes registradas pelos cartórios disparou em 2020, quando a pandemia de Covid-19 atingiu o Brasil. De acordo com os dados do Portal da Transparência, no último ano foram contabilizados 1.446.871 milhão de óbitos, um crescimento equivalente a 8,6% em relação a 2019, que apresentou 1,9% de alta na média anual de registros de óbito. A grande quantidade de histórias perdidas deixou uma marca escura nos últimos doze meses, levando o país a viver o ano mais mortal de toda sua história em 2020 – desde o início da série histórica, em 1999, nunca morreram tantos brasileiros no período entre janeiro e dezembro.
 
pandemia do novo coronavírus elevou consideravelmente a quantidade de mortes, sendo responsável por 194.949 registros em 2020. No entanto, apesar de sua gravidade, não configurou-se como a principal causa dos óbitos na população. Além da Covid-19, no último ano, 284.117 pessoas morreram por doenças cardíacas. Em comparação com 2019, também houve alta de 34,9% nos registros de mortes por doenças respiratórias em geral, atingindo a marca de 596.678 casos.
 
A angústia frente à pandemia fez com que muitas pessoas reduzissem a frequências de visita aos hospitais e consultas médicas. Desta forma, a mudança de comportamento também pode ser percebida nos registros de óbito, já que disparou a quantidade de mortes em domicílio, com uma alta de 22,2% em comparação com 2019. Segundo os atestados assinados por médicos, 9.311 brasileiros morreram dentro de suas casas em decorrência da Covid-19, assim como houve alta de 26,9% em mortes por causas cardíacas e alta de 26,3% em óbitos causados por Acidente Vascular Cerebral (AVC) fora dos hospitais.

Fonte: Jovem Pan
Deixe seu comentário
 
 
99498

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 145.563.759
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Clipping – Estadão - Registros de óbitos em cartórios põem 2020 como o ano mais mortal da história do Brasil, diz levantamento

LEIA MAIS