Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Congresso em Foco - Grupo de trabalho para reforma dos cartórios terá articulação no recesso

Publicado em: 19/07/2021
O deputado José Nelto (Podemos-GO) afirmou que vai aproveitar o recesso para articular os primeiros passos do grupo de trabalho que vai tratar da reforma cartorial no Brasil. Ele é o coordenador do grupo criado por ato do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) no último dia 13. Oficialmente a agenda só inicia em agosto, quando a Casa retoma as atividades, mas já na próxima semana Nelto pretende colher sugestões para desenhar uma proposta de agenda a ser votada.

Confira a lista dos parlamentares que integram o grupo da reforma cartorial:
  • Deputado José Nelto (Podemos/GO)
  • Deputado Wellington Roberto (PL/PB);
  • Deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC);
  • Deputado Lafayette de Andrada (Republicanos/MG);
  • Deputado Celso Sabino (PSDB/PA);
  • Deputada Ora. Soraya Manato (PSUES);
  • Deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG);
  • Deputado Fausto Pinato (PP/SP);
  • Deputado Coronel Tadeu (PSL/SP);
  • Deputado Darci de Matos (PSD/SC);
  • Deputado Delegado Pablo (PSL/AM);
  • Deputado Denis Bezerra (PSB/CE);
  • Deputado Zé Neto (PT/BA);
  • Deputado Rui Falcão (PT/SP);
  • Deputado Aluísio Mendes (PSC/MA);
"A partir de quarta eu pretendo começar a conversar com os deputados para colher sugestões e vou propor ouvirmos, principalmente, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e a Federação das Indústrias e do Comércio", disse José Nelto.

O deputado destaque que a linha de trabalho a ser adotada deve buscar atingir dois pontos que, no entender dele, são os mais graves: a dificuldade para criação de novas casas cartoriais e o alto custo das taxas.

Ele defende que o poder para determinar a abertura, ou não, de um novo cartório fique com o Congresso. Atualmente isso passa pelas Assembleias Legislativas. “Eu lhe pergunto: quando foi a última vez que se abriu um cartório no Brasil?”, indagou.

O parlamentar também critica os altos custos e excesso de taxas que, comenta, "apenas contribuem para elevar o Custo Brasil, pois muitas vezes são inacessíveis para os pobres, mas também para as empresas".

O grupo de trabalho terá duração de 90 dias.

Fonte: Congresso em Foco
Deixe seu comentário
 
 
655324

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 148.282.502
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

ConJur - Mero arrependimento não é suficiente para anular paternidade socioafetiva

LEIA MAIS