Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Terra - Brasileiros voltam a se casar e o setor aponta recuperação

Publicado em: 19/08/2021
Segundo pesquisa realizada pelo portal Casamentos.com.br com 1.300 noivos, o setor está diante de um período de crescimento e saudável adaptação
 
Desde que foi declarada a situação de pandemia global, as medidas instituídas pelos governantes de todo o mundo buscaram combater o contágio através da proibição das aglomerações. Com isso, os planos de muitos casais tiveram de ser adiados ou readequados para que o sonho de se casar não expusesse a riscos os noivos, familiares, amigos e fornecedores de serviços.
 
De acordo com pesquisa realizada pelo portal Casamentos.com.br, líder digital do setor no Brasil, com mais de 1.300 noivos, 1 a cada 3 casais entrevistados teve de adiar a data do seu enlace pelo menos 1 vez. Porém, quase 60% pretendem se casar entre setembro de 2021 e agosto de 2022. A previsão para 2022 é promissora e muitas agendas já estão cheias.
 
Vacina e avanço do setor
 
Segundo dados da ABRAFESTA, Associação Brasileira de Eventos, a pandemia fez com que 79% dos eventos sociais e corporativos fossem adiados em 2020 e o faturamento do setor no Brasil registrou queda de 98%. Sem dúvida essa queda atingiu em cheio o setor dos casamentos, porém desde abril e maio deste ano nota-se uma retomada gradual e consistente nas atividades, conforme o plano de vacinação avança nos estados.
 
Com os números da proliferação da doença no Brasil dando alguns sinais de melhora, decretos emitidos por prefeitos e governadores de todo o país apontam para a reabertura gradual do comércio e de toda a cadeia de serviços. A retomada, porém, não parte do mesmo lugar. Celebrações em espaços ao ar livre com número restrito de convidados e experiências mais íntimas e familiares se mostram como alternativa, prorrogando as grandes celebrações com centenas de convidados para 2022. 
 
Raio-X dos números
 
De acordo com o Portal Transparência do Registro Civil, em 2018 o Brasil realizou o maior número de casamentos dos últimos 5 anos: 969 mil. De lá para cá, os números entraram em queda considerável em 2020, com uma baixa de quase 27%. Em 2020 foram computados 716 mil registros civis de matrimônio, representando uma média mensal de 59 mil. Em 2021 estes números apontam um crescimento mês a mês, chegando a julho com 63 mil casamentos mensais. Em maio deste ano, o crescimento registrado em relação ao mesmo período do ano passado foi de 79%. Ou seja, a curva é ascendente e não parece perder força tão cedo.
 
Efeito soneca
 
Como os prazos se estenderam, casais tiveram mais tempo para planejar com calma todas as etapas do grande dia. Antes da pandemia o tempo de preparação era de 12 meses, e passou a 18 meses no atual cenário. Dos que ainda não têm uma data concreta, 40% associaram a decisão à evolução da pandemia e 17% ao orçamento familiar ou decisões pessoais.
 
Protocolos sendo adotados
 
Segundo o portal Casamentos.com.br, 37% dos noivos entrevistados pretendem pedir aos convidado a comprovação de vacinação ou teste negativo de COVID-19, além da distribuição de álcool em gel (83%), garantia do distanciamento social (66%) e quase metade dos entrevistados exigirá que seus convidados usem máscara o tempo todo.
 
Tendências 2022
 
Especialistas em tendências apontam que a pandemia foi responsável por acelerar uma busca por sustentabilidade na organização dos enlaces. O distanciamento social, sendo o principal impeditivo na realização de qualquer evento, empurrou os casamentos para fora de igrejas e buffets, priorizando espaços amplos e ao ar livre, com boa circulação de ar.
 
E como reunir pessoas nunca foi tão complexo, celebrações aos finais de semana terão um grande impacto nos próximos anos. 44% dos casamentos em 21/22 terão mais de um dia de festa:12 meses de preparação é muito tempo para que passe tão rápido. Os casais querem aproveitar mais e oferecer mais tempo de convivência com a família e amigos.
 
Talvez seja cedo para falar de um "boom" dos casamentos, como alguns países europeus e EUA já estão testemunhando desde o começo da primavera no hemisfério norte, mas a resiliência do setor no Brasil demonstra que a indústria está pronta para se recuperar e se adaptar às mudanças que forem necessárias.

Fonte: Terra
Deixe seu comentário
 
 
822012

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 150.349.887
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

Governo SP - Governo de SP lança Bolsa Trabalho com benefícios a 120 mil pessoas

LEIA MAIS