Boletim Classificador

Acesse

Boletim Eletrônico

Cadastre-se
Busca

Recivil - Projeto estabelece que gênero é igual ao sexo biológico ao nascer

Publicado em: 15/12/2020
O Projeto de Lei 2578/20 determina que o gênero dos indivíduos seja baseado no sexo biológico ao nascer e nas características sexuais primárias e cromossômicas – definidas no texto como “aquelas que o indivíduo possui no momento de seu nascimento”.

Apresentada pelos deputados Filipe Barros (PSL-PR) e Major Fabiana (PSL-RJ), a proposta está em análise na Câmara dos Deputados. “O projeto pretende dar clareza às discussões sobre o assunto e segurança aos  legisladores quando usarem o termo gênero em suas ações legislativas, de modo que seus textos não tenham o significado deturpado”, afirmam.

Os parlamentares afirmam que existe diferença entre “a definição de gênero a que o legislador se refere quando usa o termo o termo – que seria um sinônimo para  sexo biológico – e o que os entusiastas da ideologia de gênero querem que ele signifique”.

Eles citam a filósofa norte-americana Judith  Butler como “uma das criadoras desse novo significado  do termo gênero”, ao conceituar o termo da seguinte forma: “o gênero é uma construção cultural; por isso não é nem resultado causal do sexo, nem tão aparentemente fixo como o sexo”.

Na Câmara, tramitam propostas com entendimento oposto ao pretendido por Filipe Barros e Major Fabiana, como o Projeto de Lei 5008/20, que proíbe a discriminação baseada na orientação sexual ou identidade de gênero em banheiros de uso público. Pela proposta, o uso desses espaços poderá ser feito de acordo com a identidade de gênero com a qual o sujeito se identifica.

Tramitação

O PL 2578/20 será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Direitos Humanos e Minorias; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Recivil
Deixe seu comentário
 
 
942996

Código de Conduta da Arpen-SP


  1. O site da Arpen-SP incentiva o debate responsável. Está aberta a todo tipo de opinião. Mas não aceita ofensas.
    Serão deletados comentários contendo:
    • - Insulto
    • - Difamação
    • - Manifestações de ódio e preconceito
  2. É um espaço para a troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua.
    Não serão tolerados:
    • - Ataques pessoais
    • - Ameaças
    • - Exposição da privacidade alheia
    • - Perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento
  3. Por questões de segurança, não serão aceitos comentários contendo comandos, tags ou hiperlinks.
    Se desejar indicar algum site, digite o endereço textualmente.
    Por exemplo: http://www.arpensp.org.br
  4. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado: informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos.
  5. O site defende discussões transparentes. Não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
  6. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.
  7. Ao critério da administração do site, serão bloqueados participantes que não respeitarem este conjunto de regras.

Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo
Praça João Mendes, 52 - conj. 1102 - 11º andar - Centro - São Paulo - SP - CEP 01501-000
Fone: (55 11) 3293-1535 - Fax: (55 11) 3293-1539
E-mail: arpensp@arpensp.org.br

Nº de Visitas: 144.410.610
Copyright © Assessoria de Comunicação da Arpen-SP

IBDFAM - Justiça mantém nome do pai em registro de nascimento mesmo sem vínculo biológico

LEIA MAIS